• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Mutirões para recadastramento biométrico devem aumentar

Cassio Zirpoli - Diario de Pernambuco

Publicação: 26/01/2014 09:01 Atualização: 26/01/2014 18:16

O número de mutirões no Recife deve aumentar, até o dia 22 de março, para que o recadastramento biométrico seja finalizado. Segundo os dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), 243.650 eleitores ainda não fizeram o cadastro com o novo formato, o que corresponde a 24,5% do colégio eleitoral da capital pernambucana. Apesar de o número de 1,169 milhão de títulos de eleitor válidos, em 2014 deve esse número deve cair para 993.650, em uma estimativa baseada na queda histórica representada pela migração de cidades e regiões, óbitos etc.

No sábado (25), ocorreu o primeiro mutirão, no posto do TRE na Avenida Rui Barbosa, nas Graças. Somente nas duas primeiras horas foram 493 atendimentos - a movimentação foi das 8h às 18h. As filas dobravam o quarteirão desde cedo. Ao fim do dia foram efetuados cerca de dois mil novos testes biométricos. Contudo, a média diária de registros precisa subir, como reconhece Acácio Leite, coordenador de desenvolvimento da Secretaria de Tecnologia da Informação, responsável pela ação. “Hoje (sábado), veio muita gente porque muitos pensavam que era o último dia, mas durante a semana estamos tendo uma média de cinco mil atendimentos, e a nossa capacidade é de até 8.201 títulos revisados por dia”, disse.

Ainda faltam 45 dias de atendimento no Recife, de segunda a sábado, descontando, claro, a paralisação no carnaval. Caso o índice diário seja mantido - com agendamento online, vale lembrar -, 225 mil cidadãos farão a conversão até o último dia oficial. Ou seja, a defasagem seria de 18.650 eleitores, que ficariam impossibilitados de votar em outubro. Um novo posto de atendimento, o 12º, deverá ser aberto, além de uma maior divulgação da campanha para o recadastramento.

Quem não terá mais problemas na votação será o autônomo Roberto Batista, 56, que no primeiro mutirão gastou mais de duas horas na fila. “Vi na televisão e pensei que era o último dia, e hoje é o meu único dia livre na semana. O voto vai ficar mais prático, mas a fila poderia ser menor”, queixou-se. Durante a semana, com o agendamento, as filas têm sido mais brandas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.