Pernambuco.com



  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo do Estado » PT Nacional quer Armando, mas rejeita intervenção na decisão em Pernambuco Presidente do PT garante que vai respeitar decisão local sobre candidatura própria ou apoio ao PTB

Cláudia Eloi - Diario de Pernambuco

Publicação: 24/01/2014 07:30 Atualização: 24/01/2014 07:36

Rui Falcão participou de discussão com dirigentes do PT sobre cenários para 2014 foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A PRESS	 (Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)
Rui Falcão participou de discussão com dirigentes do PT sobre cenários para 2014 foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A PRESS

Depois de amargar uma derrota na eleição de 2012 para o PSB, quando o PT nacional impôs a candidatura do senador Humberto Costa (PT) em detrimento do ex-prefeito João da Costa (PT) para a Prefeitura do Recife, o presidente nacional da legenda, Rui Falcão, garantiu ontem no Recife que o partido não agirá com mão de ferro para escolha do candidato ao governo de Pernambuco.

O petista afirmou que apesar de sua preferência, do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff pela formação de uma aliança entre PT e PTB para apoiar a candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao governo do estado já no primeiro turno, o comando nacional não vai impor nada ao PT estadual.

De acordo com Rui Falcão, caberá à direção estadual decidir. “Minha mão é bem fraquinha para querer ser mão de ferro. É verdade que em alguns momentos Lula expressou a opinião dele (apoiar Armando), que é também a minha opinião. Agora isso não significa que há uma determinação, uma mão de ferro para impor essa opinião”, argumentou.

Apesar de destacar que a definição de candidatura própria ou aliança com o PTB caberia ao PT local definir, o presidente nacional do PT abriu espaço na agenda para tomar café na casa de Armando Monteiro, em Boa Viagem, acompanhado da presidente estadual da legenda, deputada Teresa Leitão (PT). O pestista procurou “abafar” qualquer especulação de que o apoio do PT a Armando era fato consumado.

“Tenho ido onde há aliados nossos que defendem o projeto de reeleição de Dilma. Estou me reunindo com os companheiros do PT e com todas as lideranças que vão apoiar Dilma”, garantiu. Por telefone, Armando disse que o encontro foi positivo. “Rui externou que tanto ele, quanto Dilma e Lula defendem nossa aliança, mas que vão respeitar a decisão do PT local”, informou.

Ao analisar a derrota do PT no Recife para o prefeito Geraldo Julio (PSB), Falcão admitiu que a direção falhou naquela eleição, mas disse que o “ato falho” não se repetiria. “Os erros do passado que cometemos, inclusive em Pernambuco, são uma responsabilidade coletiva, mas eu assumi isso como responsabilidade da presidência. Nós não queremos voltar a cometê-los”, prometeu.

Rui Falcão garantiu que a partir de março, o ex-presidente Lula estará livre para marcar presença nos estados e que o petista virá a Pernambuco, no mínimo uma vez. Segundo Falcão, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), terá dificuldade para emplacar o discurso do novo e fazer críticas ao governo federal, uma vez que o PSB esteve no governo até bem pouco tempo.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: gilvan chaves
Na luta pelas diretas tava eu lá. Lula presidente tava eu lá. Fora Collor tava eu lá e hoje como me arrependo em ver que tudo foi em vão. Minha filha falar pra mim: "tá vendo painho que no Brasil é um lugar que só tem vez quem é ladrão, político e mentiroso". | Denuncie |

Autor: REGINALDO LUNA
A DECEPÇÃO! Durante dezoito anos votei nos PaTrulheiros do PT, acreditando que LULA, DILMA e seus MENSALHEIROS tinham um projeto de mudança para o BRASIL. Ledo engano, EDUCAÇÃO falida, SAÚDE o caos e INFLAÇÃO em alta. Um quilo de INHAME está custando R$: 12,90. Os PaTifeiros uniram-se ao PP, PR... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »