• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Defesa » FHC diz que se mensalão tucano existiu, foi para fazer caixa de campanha

Tércio Amaral

Publicação: 23/01/2014 09:31 Atualização: 23/01/2014 13:17

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também deu sua versão sobre o possível mensalão tucano, ocorrido em Minas Gerais, durante a campanha de reeleição Eduardo Azeredo (hoje senador) ao governo do estado, em 1998. "No caso de Minas Gerais, na época, eu fui dos poucos que disse que era preciso uma explicação. Agora, vamos qualificar. O que houve em Minas Gerais foi o que o Lula disse que era natural. Foi, eventualmente, desvio de recursos para campanha eleitoral. Não é perdoável, mas é diferente do mensalão. O mensalão foi compra sistemática de apoio para o governo no Congresso”, disse ao blog do jornalista Josias de Souza.

Uma denúncia sobre o possível esquema chegou ao Superior Tribunal Federal (STF), em 2007, através de um inquérito da Procuradoria Geral da República. O jornalista questionou a FHC que o operador dos “dois mensalões” (incluindo o do PT) era o mesmo: Marcos Valério. O agente financeiro dos empréstimos fictícios também se repete: Banco Rural. E houve desvio de verbas públicas nos dois casos. “Não estou negando isso, nem estou desculpando”, prosseguiu FHC.

 

“Estou dizendo, entretanto, que, se houve, foi para a campanha. Não justifico, mas é diferente.” Provocado, disse esperar que o STF julgue a encrenca tucana com o mesmo rigor que aplicou no julgamento da ação penal do mensalão petista.

Cartel no metrô de São Paulo

Sobre o cartel de São Paulo: “Acho que tem que ser apurado. Se trata de surborno, parece óbvio, de funcionários. Qual é o elo disso com o governador ou com o partido? Eu não vi nem indício. É corrupção, é condenável, mas não foi para o PSDB. Não apareceu, pelo menos até hoje, nenhum dado que diga: esse dinheiro foi usado pelo PSDB. Não foi. É outra coisa. É corrupção, condenável. O PSDB tem que explicar isso.”
Aécio já declarou que, se tiver gente do PSDB paulista envolvida no caso Siemens-Alstom, deve ir para a cadeia.

FHC ainda declarou que possui a mesma opinião do senador Aécio Neves, que disse que se “tiver gente do PSDB paulista envolvida no caso Siemens-Alstom, deveria ir para a cadeia”. “Ah, penso. Penso. Não tem nenhuma discordância. Acho que um dos problemas no Brasil é de que tem que ter processos mais rápidos. Roubou? Vai pra cadeia. Mas acho que no caso de São Paulo está havendo manipulação política…” Nas palavras de FHC, o dinheiro “não foi para o partido nem para os governadores” tucanos.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: jurandi sousa
O estadista falou a verdade, e tem que doer e quem doer! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.