Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dupla posição » PCdoB ocupa ministérios no governo Dilma e se mantém ao lado de socialista em PE

Josué Nogueira - Diário de Pernambuco

Publicação: 20/01/2014 10:28 Atualização: 20/01/2014 12:08

Enquanto Aldo Rebelo, ministro do Esporte, faz tabelinha com o governo federal... Foto: Paulo Paiva/DP/D.A. Press
Enquanto Aldo Rebelo, ministro do Esporte, faz tabelinha com o governo federal... Foto: Paulo Paiva/DP/D.A. Press
O PCdoB é, ao mesmo tempo, integrante da administração Dilma Rousseff (PT) e aliado de primeiro escalão do PSB em Pernambuco. Ocupa secretaria na gestão de Eduardo Campos e tem Luciano Siqueira como vice-prefeito do Recife, onde, desde o ano passado, o socialista Geraldo Julio é o prefeito. Ainda assim o partido demonstra não ter angústia sobre em qual palanque presidencial vai subir em 2014. Aliás, tranquilidade é termo recorrente quando se questiona algum membro do partido sobre o tema. Pelo menos até chegar a hora de decidir entre PT ou PSB, os comunistas vão se mantendo nas gestões, conferindo aos
governos um sempre bem-vindo verniz de esquerda e reforçando o discurso da falta de preocupação.

A afinidade programática e a relação histórica cultivada com os dois partidos são argumentos que explicam a serenidade assumida diante da situação que poderia dividir o PCdoB. “Nacionalmente, todos nós fizemos parte desse ciclo político novo (que culminou com a eleição de Lula). Desde 1989, estivemos ao lado de Lula. Também na eleição e na reeleição e estamos na base de apoio do governo Dilma, participando do ministério. O PT é nosso aliado estratégico”, destaca a deputada federal por Pernambuco Luciana Santos, vice-presidente nacional do partido.

“Nesse contexto, fazemos parte desse ciclo com o PSB. Não nas mesmas circunstâncias e condições como ocorre com o PT. Fizemos parte do bloquinho na Câmara”, completa, referindo-se à “aliança” entre deputados do PSB, PDT e PCdoB que, segundo ela, posicionava-se mais à esquerda no apoio ao governo do ex-presidente Lula.

...Luciano Siqueira anda ao lado dos socialistas no estado, como na eleição de 2012.
...Luciano Siqueira anda ao lado dos socialistas no estado, como na eleição de 2012.
 

Embora o PCdoB siga plenamente integrado ao governo Dilma, inclusive fazendo defesas da presidente, Luciana ressalta ser natural a postulação de Eduardo. Disse que, após tanto tempo de aliança, o surgimento de um líder como ele, com o governo aprovado e no mesmo campo do PT, é carregado de legitimidade. “Achamos legítimo e estamos atentos aos desdobramentos dos fatos, mantendo uma atitude de compreensão. Vamos ver como isso vai se desdobrar. Não temos que tomar uma atitude de ruptura com Eduardo. No momento certo, vamos nos posicionar de maneira tranquila”, frisa.

O mesmo tom é visto nas declarações do presidente da legenda em Pernambuco, Alani Cardoso. “O quadro político está em curso. As convenções só acontecem em junho. Daqui até lá há muito tempo para as coisas decantarem. Não tivemos ainda uma discussão nacionalizada. Aqui estamos bem postos, mas o quadro eleitoral está incompleto”, diz. Ele argumenta que se nem o PT se posicionou sobre candidatura em Pernambuco, não há razão para o PCdoB antecipar o seu caminho.

Reciprocidade

No estado, o PT ainda vai discutir se apoia a candidatura, já posta, do senador Armando Monteiro (PTB), como recomenda a direção nacional, ou se vai correr em faixa própria. Até lá, os comunistas permanecem onde estão. Sem esboçar o mínimo de inquietação com a escolha que terão de fazer logo mais. As realidades estaduais podem permitir arranjos diferentes da aliança que venha a ser fechada nacionalmente. Nesse momento, inclusive, o partido espera reciprocidade do PT nos estados (veja quadro) onde comunistas aparecem bem posicionados em pesquisas para o governo. Seja qual a for a direção a ser tomada, dificilmente os comunistas deixarão de ter vínculos com o poder. Evitam obstruir os canais de diálogos e jamais entram em choque com os que comandam as alianças. Assim vão garantindo seus espaços. Sem pressa. Com tranquilidade. (Colaborou Aline Moura)

Saiba mais


Radiografia comunista

À espera do apoio do PT:


Maranhão
Flávio Dino, presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), lidera as pesquisas. Naquele estado, a incógnita é se Lula e Dilma vão se manter aliados dos Sarney (PMDB) ou se sobem no palanque comunista

Rio de Janeiro
Jandira Feghali, deputada federal,
aparece em quatro lugar nas pesquisas.
Lá, o PT mantém aliança com o PMDB
de Sérgio Cabral, mas se prepara para
lançar o senador Lindberg Farias.

Minas Gerais
Jô Moraes, deputada federal, está
pré-lançada para a disputa do governo estadual. O PT pretende lançar o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, e o PMDB também pensa em nome próprio.

Acre
Perpétua Almeida aparece bem nas pesquisas, embora esteja cotada para disputar o
Senado. As costuras para a montagem da chapa têm o governador e candidato à reeleição, Tião Viana (PT), à frente.

Espaços comunistas

No governo federal (governo do PT):


Ministério do Esporte, com Aldo Rebelo
Em Pernambuco (governo do PSB):

Secretaria de Ciência e Tecnologia, com Marcelino Granja

Vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira (que, por sinal, tem feito defesas diárias do governo de Dilma nas redes sociais. Destaca Mais Médicos, Bolsa Família, combate à inflação e iniciativas ligadas à educação)

Prefeituras comunistas em Pernambuco

Olinda
Renildo Calheiros

Chã de Alegria
Marcos da Roça

Sanharó
Fernando Fernandes (Fernandinho)

Vereador do Recife
Almir Fernando

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »