• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Estratégia » Reforma do secretariado reforça intenção do PSDB de conquistar apoio do PSD em MG Deputado Alexandre Silveira (PSD) assume nesta quarta-feira a Secretaria de Estado da Saúde no lugar de Antônio Jorge (PPS)

Marcelo da Fonseca

Publicação: 15/01/2014 09:54 Atualização:

"Estou envolvido e comprometido com o projeto de eleger um governador que dará continuidade ao modelo mineiro e de levar o senador Aécio à Presidência" - Alexandre Silveira (PSD), que toma posse hoje como secretário de Estado da Saúde. Foto: Beto Novaes/EM/D.A. Press/Arquivo

O governador Antonio Anastasia (PSDB) deu mais um passo nessa terça-feira em direção à reforma do secretariado com a proximidade das eleições ao indicar o deputado Alexandre Silveira (PSD) para a Secretaria de Estado da Saúde. Anastasia aceitou o pedido de exoneração do secretário Antônio Jorge (PPS), que deverá disputar uma vaga na Assembleia Legislativa em outubro. A nomeação de Silveira, que toma posse nesta quarta-feira às 11h, reforça a intenção dos tucanos em conquistar o apoio do PSD nas eleições para o governo de Minas. O diretório nacional do partido sinalizou no fim do ano passado que apoiará a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), mas, em Minas, integrantes do diretório regional defendem a continuidade da gestão tucana no governo estadual e o apoio à candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) para a Presidência da República.

Silveira atuou até o fim do ano passado na Secretaria Estadual de Gestão Metropolitana, pasta que se fundiu com a de Desenvolvimento Regional e Política Urbana na reforma administrativa feita pelo governo de Minas. Mesmo com a decisão de líderes do partido em declarar apoio à reeleição de Dilma – em novembro o presidente da legenda, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, formalizou apoio ao governo –, Silveira ressalta que vários quadros do partido cobram uma postura mais crítica em relação ao projeto petista. “Estava me preparando para reassumir o mandato no Congresso, defendendo o projeto de Aécio Neves, para termos um político mineiro que conhece bem os problemas do país na Presidência da República e ajudá-lo na costura política de sua candidatura”, afirmou.

Em fevereiro, Silveira reassumiria sua vaga de deputado federal, mas afirmou ontem que aceitou o convite feito por Anastasia. Se quiser disputar um novo mandato no Legislativo, porém, ele ficará pouco tempo à frente da Secretaria da Saúde. Isso porque a legislação obriga que candidatos deixem seus cargos até o início de abril, seis meses antes das eleições. “Não posso afirmar que não serei candidato, mas considero que a cada dia basta seu cuidado. Estou envolvido e comprometido com o projeto de eleger um governador que dará continuidade ao modelo mineiro e de levar o senador Aécio à Presidência. Não descarto a possibilidade de descompatibilizar na data marcada para disputar uma vaga como deputado, ou até mesmo nas eleições majoritárias, acho que o PSD tem musculatura para tal”, avaliou.

Segundo Silveira, sua indicação para a Secretaria da Saúde foi uma surpresa, já que seu nome não vinha sendo cogitado para o cargo. “O gesto foi uma decisão exclusiva do governador. O que ele me falou é que na compreensão dele eu posso contribuir para o governo do ponto de vista técnico. Recebi com grande satisfação, já que temos uma dimensão sobre as responsabilidades que essa carga impõe. Deixei o governo por uma questão de fusão entre secretarias”, disse.

A área da saúde terá em 2014 o segundo maior orçamento do governo estadual, ficando atrás da pasta da Educação. Estão previstos gastos de R$ 7,5 bilhões no setor, um aumento de 5,13% em relação ao orçamento de 2013.

O novo secretário citou o combate à dengue e os investimentos em melhorias nos pronto-atendimentos como principais desafios do cargo. “Estou me inteirando com o secretário Antônio Jorge dos assuntos da pasta. As demandas são diversas, teremos um momento em que será preciso enfrentar a crise da dengue no estado, com investimentos na área sanitária para impedir áreas críticas em época de chuvas. A questão dos atendimentos emergenciais também é prioritária nas ações da secretaria”, explicou Silveira. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.