• (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Divisão no PSDB » Sérgio Guerra garante que aliança com o PSB teve aval de Aécio Neves

Tércio Amaral

Publicação: 13/01/2014 09:43 Atualização:

O presidente estadual do PSDB em Pernambuco, o deputado federal Sérgio Guerra, enviou uma nota à imprensa garantindo que a decisão do partido no estado de integrar a base do governador Eduardo Campos (PSB) foi costurada em sintonia com o senador tucano Aécio Neves. “A posição adotada pela diretoria estadual do PSDB-PE está em total sintonia com o diretório nacional do partido”, diz o texto. Desde que anunciou a entrada do partido no governo, inclusive ocupando espaços deixados pelo PT e PTB, o PSDB encara uma crise interna com suas principais lideranças.

A articulação para aderir ao governo teria minado os planos da legenda em lançar uma candidatura própria ao governo do estado neste ano. Entre os nomes mais lembrados estariam o do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, e do deputado Daniel Coelho, que na última eleição obteve uma votação expressiva na disputa pela Prefeitura do Recife. Em entrevista recente ao site do partido, o senador Aécio Neves “desmontou” a tese de que a legenda não teria mais planos de disputar à sucessão do governador Eduardo Campos. O senador mineiro afirmou que Daniel Coelho poderia ser o escolhido e que a decisão seria tomada no mês de maio.

Em Pernambuco, algumas lideranças do partido comemoram a declaração do mineiro. O deputado Betinho Gomes, por exemplo, que renunciou a secretaria-geral do partido após da formalização da aliança com o PSB, viu na candidatura uma oportunidade de “unificar” a legenda no estado. O deputado Sérgio Guerra, no entanto, declarou, na nota, que a aliança estadual “não passou por discussão sobre formação de chapa ou de candidaturas”. Ou seja, deixou a questão em aberto. “Nem caberia o tema neste momento. Essa é uma matéria a ser tratada no futuro”, completa o comunicado.

Confira a nota na íntegra

O PSDB de Pernambuco, através de seu presidente deputado federal Sérgio Guerra, esclarece que não há dissonância entre a aliança do PSDB e o PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, com o presidente nacional da legenda, senador Aécio Neves (MG), pois no momento tal parceria não passou por discussão sobre formação de chapa ou de candidaturas.

Em momento oportuno, essa questão será discutida entre os dois partidos de forma a não criar dificuldades em Minas e em Pernambuco.

Para finalizar, a posição adotada pela diretoria estadual do PSDB-PE está em total sintonia com o diretório nacional do partido.

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Amanda Castro
o PSDB não é bobo, PE é reduto do Campos, único lugar que ele terá mais votos, portanto, é bom que roube votos da Dilma por la. | Denuncie |

Autor: Eduardo Fernandes
O importante é a Dilma perder votos, Aecio sabe o que está fazendo, pois no Nordeste quanto menos votos a Dilma tiver melhor para o senador que tem força grande no Sul e Sudeste (maiores centros eleitorais) | Denuncie |

Autor: Yuri Ribeiro
O PT tem muitos votos no Nordeste e em qualquer estado que puder minar essa quantidade de votos é bom para o projeto de vitoria de Aecio | Denuncie |

Autor: Afonso Novaes
A estrategia de Aécio e do PSDB com essa aliança é fortalecer a oposição fazendo assim com que Dilma perca votos. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.