Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Contas públicas » Valdecir Pascoal assume presidência do TCE

Ana Luiza Machado

Publicação: 07/01/2014 19:50 Atualização: 08/01/2014 01:04

Toda a emoção existente no fato de um servidor de carreira chegar à presidência do órgão para o qual prestou concurso e, ser o primeiro no estado a conquistar esse feito, foi vista nesta terça-feira, na posse do novo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valdecir Pascal. Antes mesmo de discursar, Pascoal não conteve as lágrimas ao ouvir o discurso proferido pelo decano e agora seu vice, o conselheiro Carlos Porto. O seu jeito emotivo em contraposição à fama de “durona” da sua antecessora, Teresa Duere, foi a primeira característica evidente na solenidade.

Antes de passar o comando da cerimônia e do tribunal para Valdecir Pascoal, Teresa Duere ressaltou que aquela posse era um marco para o TCE. Carlos Porto foi além. Disse que o tribunal viverá agora “uma nova fase com um servidor da Casa chegando à presidência”. E sobre a jovialidade de Pascoal, que aos 45 anos assume não só o TCE como também a presidência da Associação Nacional dos Membros dos Tribunais de Contas (Atricon), afirmou: “Ele chega tão jovem e tão presidente para nos comandar, mas sabemos que é suficientemente maduro para deixar marcas”.

Outras características do novo presidente foram explicitadas no decorrer do evento. Diante de um auditório lotado, escolheu a música e poesia para compor seu discurso. Recorreu ao Hino de Pernambuco para relembrar que há 22 anos saiu do município de Luís Gomes, Sertão do Rio Grande do Norte, para o Recife; leu estrofes de Maria, Maria de Milton Nascimento para elogiar a gestão de Teresa, que também tem o nome da canção; citou a palavra africana ubuntu, muito usada por Nelson Mandela, para declarar sua visão de unidade. Ele quase não conseguiu concluir a leitura ao citar a música de Gonzaguinha chamada Caminhos do coração.

A divulgação das suas prioridades também animou os presentes. Elas são basicamente três: fortalecimento das auditorias, do papel educador do TCE e melhorar a comunicação entre o órgão fiscalizador e a sociedade.

Entre os que compuseram a mesa estavam o governador Eduardo Campos, o prefeito do Recife em exercício, Luciano Siqueira, o presidente do Tribunal de Justiça, Jovaldo Nunes, o ministro do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro, o procurador-geral do Ministério Público, Aguinaldo Fenelon, o senador Jarbas
Vasconcelos, e o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa e os desembargadores do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Jones Figueiredo e Mauro Alencar. Também prestigiaram a posse o diretor-geral dos Diários Associados no Nordeste, Guilherme Machado, o ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho e os secretários de estado, Tadeu Alencar (Casa Civil), Antônio Figueira (Saúde) e Danilo Cabral (das Cidades), além do secretário de Governo do Recife, Sileno Guedes.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »