• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aliança oficializada » Aliança carimbada entre socialistas e tucanos no alto escalão do governo Eduardo Campos oficializa ingresso do PSDB, que ganhou duas pastas no seu governo

Júlia Schiaffarino

Publicação: 03/01/2014 07:24 Atualização: 03/01/2014 07:53

Anúncio ocorreu durante cerimônia que divulgou aumento salarial dos professores foto: Eduardo Braga/SEI (Eduardo Braga/SEI)
Anúncio ocorreu durante cerimônia que divulgou aumento salarial dos professores foto: Eduardo Braga/SEI

O ingresso do PSDB na gestão socialista em Pernambuco foi oficializado, ontem, pelo governador Eduardo Campos (PSB). Ao anunciar os nomes de sete novos integrantes do alto escalão, Campos confirmou a presença de dois tucanos. Com isso, a legenda, que até o momento comandava a oposição no estado, passa à condição de aliada próxima, estendendo apoio ao candidato do governo à sucessão. Nacionalmente, reafirma o distanciamento entre PT e PSB, eliminando, ainda mais, qualquer possibilidade de um realinhamento dos dois partidos, em um eventual segundo turno da presidente Dilma Rousseff contra o senador Aécio Neves (PSDB).

“A interpretação é livre, mas nossa relação com o PSDB de Pernambuco vem de muito tempo. Na Assembleia, nós sempre tivemos o apoio em muitos projetos nossos da bancada do PSDB”, disse Campos, após a cerimônia na qual assinou o reajuste salarial dos professores estaduais. Preferiu silenciar, porém, ao ser questionado sobre declarações do deputado estadual e líder de oposição, Daniel Coelho (PSDB), que afirmou que iria manter “independência” e o tom de crítica na tribuna.

As nomeações serão publicadas no Diário Oficial de hoje, quando também ocorre a posse dos novos integrantes. Aos tucanos couberam os cargos antes pertencentes ao PTB, que deixou a base visando candidatura própria ao governo do estado. Foram escolhidos o ex-superintendente do Sebrae em Pernambuco Murilo Guerra, que assume a Secretaria de Trabalho e Emprego, e o ex-secretário de Saúde de Camaragibe Caio Mello, que passa a comandar o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O partido também deverá ocupar mais cargos no segundo escalão.

Pastas que antes integravam a cota do PT também foram contempladas pela reforma administrativa. Na Secretaria de Cultura foi efetivado o secretário executivo, Marcelo Canuto. Ele estava interinamente no comando da pasta desde que o petista Fernando Duarte deixou o cargo por determinação partidária, em outubro. No caso da Secretaria de Infraestrutura, assume João Bosco, que presidia a Chesf até outubro, quando pediu demissão depois do PSB decidir entregar os cargos no governo federal.

Saiba mais

Infraestrutura

João Bosco de Almeida
Advogado e procurador do estado, já tendo sido procurador-chefe da Fazenda. Foi superintendente do Sebrae em Pernambuco. Pertence à cota do PSDB e foi indicação
de Sérgio Guerra

Turismo

Adaílton Feitosa
Auditor do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE).
Foi diretor administrativo e vice-presidente da Empetur e secretário-executivo de Cultura. Teria sido escolha do
ex-secretário Alberto Feitosa, não entrando em cota partidária

Direitos Humanos

Bernardo D’Almeida
Auditor da Secretaria da Fazenda. Está no governo Eduardo desde 2008, quando assumiu a Gerência Geral de Ações Governamentais do Pacto pela Vida. Era secretário-executivo de Gestão da Secretaria de Planejamento

Cultura

Marcelo Canuto
Ex-secretário executivo de Relações Institucionais da Casa Civil. Estava interinamente no comando da Secretaria de Cultura, após o então secretário Fernando Duarte, que era da cota do PT, deixar a pasta

Defesa Social

Alessandro Carvalho
Delegado federal, ele estava interinamente no comando da secretaria desde que Wilson Damázio foi exonerado

Trabalho e Empregos

Murilo Guerra
Advogado e procurador do estado, já tendo sido procurador-chefe da Fazenda. Foi superintendente do Sebrae em Pernambuco. Pertence à cota do PSDB e foi indicação de Sérgio Guerra

Outra pasta

Detran    
Caio Mário Mello
Atual secretário de Saúde de Camaragibe e homem de confiança de Sérgio Guerra

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: charles lima
Nada muda ate porque são cargo em troca de apoio politico para as eleições! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.