Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reforma do secretariado » Mudança de cadeiras na Assembleia Legislativa

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 02/01/2014 09:21 Atualização:

As mudanças na Assembleia Legislativa de Pernambuco, devido à reforma do secretariado que será realizada pelo governador Eduardo Campos (PSB), começam a valer neste mês de janeiro. Quatro deputados que estavam licenciados e exercendo a função de secretários do estado voltam a ocupar suas cadeiras na Casa. Da mesma forma, deixam a Assembleia os seus quatro suplentes.

Os ex-secretários Isaltino Nascimento (PSB), de Transportes, Laura Gomes (PSB), de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Aluísio Lessa (PSB), de Articulação Social e Regional, e Alberto Feitosa (PR), de Turismo, retomam seus mandatos na Assembleia. Deixam a Casa José Humberto (PTB), Isabel Cristina (PT), Pastor Osséssio (PRB) e Sebastião Rufino (PSB). Estes dois últimos têm chance de ser reaproveitados no governo.

Eduardo Campos prometeu falar sobre as mudanças que pretende promover na equipe nesta quinta-feira (2). Entre as novidades da reforma do secretariado, será a acomodação do novo aliado na Frente Popular: o PSDB, anunciado na última segunda-feira (30), que até então ocupava as fileiras da oposição na Assembleia Legislativa e na Câmara do Recife. Os tucanos devem preencher os espaços deixados pelo PT e PTB. Esses dois partidos saíram do governo e pretendem trilhar um caminho independente em 2014, com a candidatura do senador trabalhista Armando Monteiro Neto.

Além da mudança de nomes, a reforma administrativa, anunciada pelo governador no dia 11 de novembro do ano passado e aprovada pela Assembleia Legislativa, prevê a redução no número de pastas. Ele reduziu de 28 para 23 secretarias. Foi criada a Secretaria de Governo e Desenvolvimento Social, resultado da fusão das pastas de Governo e Articulação Social. As Secretarias de Transportes e Recursos Hídricos também foram fundidas para a criação da Secretaria de Infraestrutura. A Secretaria de Esportes foi extinta e as ações da pasta serão realizadas pela Secretaria de Educação. A Secretaria da Copa será extinta quando o Mundial terminar, em julho. E, por fim, o Gabinete do Governador agregará a Casa Militar e a Assessoria Especial. Com as mudanças, o governo do estado pretende economizar R$ 50 milhões por ano.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »