Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polêmica » Renan devolve R$ 27,4 mil por uso de avião da FAB para fazer implante capilar

Agência O Globo

Publicação: 30/12/2013 15:36 Atualização:

Depois da repercussão negativa sobre o uso de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para fazer um implante capilar, o presidente do Senado decidiu devolver aos cofres públicos os valores gastos com o voo. Renan Calheiros (PMDB-AL) informou, em nota nesta segunda-feira que devolveu R$ 27.390,25 à União, referente ao uso de um avião da FAB em 18 de dezembro, em viagem entre Brasília e Recife.

Na agenda de Renan do dia 18 não constavam compromissos oficiais em Recife. Ele viajou para a capital pernambucana quarta-feira à noite e fez o procedimento estético no dia seguinte. No registro de voos da FAB consta que o motivo da viagem foi "serviço"; a previsão era de quatro passageiros.

O Hospital Memorial São José confirmou que Renan passou por um procedimento para implante de cabelos. A cirurgia foi realizada por Fernando Bastos, que também operou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, atualmente cumprindo pena por ter sido condenado no julgamento do mensalão.

Após a viagem do presidente do Senado a Recife se tornar pública, a assessoria de imprensa dele informou que faria uma consulta à FAB sobre o uso do avião e, se houvesse qualquer "impropriedade", reembolsaria os custos. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, após o procedimento estético, Renan foi de carro de Recife para Maceió, onde mora.

Essa não é a primeira vez que Calheiros usa um jato da Aeronáutica para fins particulares. Em junho, ele foi a um casamento em Trancoso, no litoral da Bahia, com uma das aeronaves. Depois da má repercussão daquela viagem, ele reembolsou os cofres públicos em R$ 32 mil.

O decreto presidencial 4.244, de 2002, diz que autoridades, como o presidente do Senado, podem viajar em aviões da FAB por motivo de segurança e emergência médica; em viagens a serviço; e em deslocamentos para o local de residência permanente.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »