Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições de 2014 » PMDB mantém aliança com Dilma Rousseff, mas flerta com Eduardo Campos Namoro entre o PMDB e o PSB ganha força em vários estados e pode "acabar em casamento"

Josué Nogueira - Diário de Pernambuco

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 29/12/2013 11:27 Atualização: 29/12/2013 15:07

Jarbas é elo de Eduardo com peemedebistas descontentes. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A. Press
Jarbas é elo de Eduardo com peemedebistas descontentes. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A. Press
Cotado para, mais uma vez, ficar com a vice na chapa de reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014, o PMDB fecha 2013 com movimentos que ratificam sua “pluralidade” de caminhos. Nos estados, o partido vem se posicionando de modo a firmar vínculos bem diferentes da aliança nacional. E o PSB é um dos que aparece como parceiro preferencial da sigla do vice-presidente da República, Michel Temer.

Em Pernambuco, a aliança fechada com os socialistas para a disputa da eleição da Prefeitura do Recife no ano passado, deve se estender para o plano estadual, o que também significa apoio extra-oficial à candidatura presidencial de Eduardo Campos. No Mato Grosso do Sul, os irmãos Nelson (ex-prefeito de Campo Grande) e Fábio Tradd (deputado federal), acenam para uma coligação com o PSB. No Piauí e no Ceará, pontes são construídas. Já no Rio Grande do Sul o flerte evoluiu para namoro e pode dar em casamento.

“O PMDB segue a realidade estadual. Não tem um centro. (A definição de alianças) É estado por estado”, avalia o deputado federal gaúcho Beto Albuquerque, um dos condutores das articulações nacionais da pré-candidatura do governador pernambucano. Segundo ele, as diferenças entre o PT e o PMDB do Rio Grande do Sul são irreconciliáveis. “Lá o nosso movimento tem como prioridade a candidatura presidencial. E o PSB estará no palanque que der exclusividade ao Eduardo Campos”, diz.

Segundo ele, além do PMDB, o PP está conversando com os socialistas. “No PP, temos a senadora Anamélia (que chegou a ser cogitada para a cabeça da chapa com respaldo do PP) e agora, finalmente, o PMDB disse que o (senador Ivo) Sartori, com quem, inclusive o PSB governou Caxias do Sul, pode ser o candidato. Tivemos aliança, conhecemos ele, que é um ótimo gestor. Então, a gente está conversando com o PMDB”, completa.

José Ivo Sertori, ex-prefeito de Caxias, é citado por aqui, terra de Eduardo, como nome praticamente certo no palanque presidencial do PSB do Rio Grande do Sul. O ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho (PSB), pré-candidato ao governo de Pernambuco, diz que Sartori já deixou claro que quer apoiar o pré-candidato socialista. O secretário geral do PMDB-PE, deputado federal Raul Henry, reforça a informação. “Ele (o ex-prefeito caxiense) diz que quer votar em Eduardo.”

Saiba mais

Estados onde peemedebistas podem apoiar o PSB


Pernambuco
O partido está fechado com os socialistas para 2014. Poderá indicar alguém para a chapa majoritária

Mato Grosso do Sul
Descontentes com a presidente Dilma, os irmãos Nelson e Fábio Tradd buscam aliança com o PSB

Piauí
Por intermédio do governador Wilson Martins (PSB), os peemedebistas do estado têm se aproximado dos socialistas

Ceará
A aproximação entre o PT e o PROS pode “jogar” o PMDB nos braços dos socialistas

Rio Grande do Sul
O PMDB já tinha o senador Pedro Simon entre os entusiastas da campanha socialista, agora novos nomes começam a manifestar interesse

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »