Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Operação Ponto Final » Dois vereadores de Caruaru permanecem presos

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 26/12/2013 09:48 Atualização: 27/12/2013 12:46

Dois dos dez vereadores presos em Caruaru, no Agreste pernambucano, durante a Operação Ponto Final, permanecem na Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Foto: Rafael Lima/Esp.DP/D.A Press
Dois dos dez vereadores presos em Caruaru, no Agreste pernambucano, durante a Operação Ponto Final, permanecem na Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Foto: Rafael Lima/Esp.DP/D.A Press

Dois dos dez vereadores presos em Caruaru, no Agreste pernambucano, durante a Operação Ponto Final, permanecem na Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Seis deles foram liberados pela Justiça na última terça-feira (24), após conseguirem uma liminar de habeas corpus. A expectativa é de que o Pastor Jadiel Nascimento (PROS) e Eduardo Cantarelli (Solidariedade) sejam liberados ainda esta semana.

Segundo a assessoria da Câmara Municipal na noite desta quarta-feira (25), foram liberados os vereadores Joseval Lima (DEM) e Cecílio Pedro (PTB) depois que pagaram uma fiança no valor de R$ 50 mil cada um, por porte ilegal de arma de fogo, totalizando oito representantes liberados. Na noite do dia 24, Silvando Oliveira (PP), Val das Rendeiras (PROS), José Evandro Silva (PMDB), Lourinaldo Morais (PS), Jaílson Soares (PPS), e Neto (PMN) foram soltos.

Em relação a recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que visa a cassação do mandato dos vereadores presos, a assessoria informou que ainda não recebeu nenhuma notificação até o momento e que por isso, não foi aberto nenhum processo nesse sentido.

Os vereadores foram detidos preventivamente no último dia 18 pela Operação Ponto Final, deflagrada pela Polícia Civil, com o objetivo de investigar um esquema de corrupção na Câmara Municipal. Eles são suspeitos de cobrar propina para a aprovação de projetos do Poder Executivo encaminhados à Casa. De acordo com a polícia, os suspeitos tentavam extorquir R$ 2 milhões. Uma das votações colocadas em suspeição foi a do empréstimo de R$ 250 milhões para a instalação do BRT (Bus Rapid Transport), uma das prioridades do PAC Mobilidade para o município. A Justiça determinou a suspensão da sessão que aprovou o empréstimo.

O inquérito pode ser concluído ainda nesta semana. O delegado Erick Lessa, responsável pelo caso, informou que pretende conceder uma entrevista coletiva até esta sexta-feira (27) para dar detalhes sobre a investigação. Além dos detidos, o delegado colheu o depoimento dos demais vereadores de Caruaru - a Câmara conta com 23 integrantes - e de secretários da prefeitura.

Audiência Pública

A Câmara Municipal de Caruaru realiza uma audiência pública nesta quinta-feira (26), às 14h, com a Secretaria de Saúde do município, onde será apresentado a prestação de contas e um balanço das atividades realizadas pelo orgão neste ano vigente.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »