Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Operação Ponto Final » Vereadores de Caruaru presos serão liberados

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 24/12/2013 13:43 Atualização: 24/12/2013 16:17

Familiares aguardam do lado de fora do presídio Juiz Plácido de Souza a saída dos vereadores presos. Foto: Mário Flávio/Divulgação
Familiares aguardam do lado de fora do presídio Juiz Plácido de Souza a saída dos vereadores presos. Foto: Mário Flávio/Divulgação
Oito dos dez vereadores presos de Caruaru, no Agreste, serão liberados pela Justiça nesta terça-feira (24) e deixarão a Penitenciária Juiz Plácido de Souza. São eles: Silvando Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB), Val das Rendeiras (PROS), Joseval Lima (DEM), José Evandro Silva (PMDB), Lourinaldo Morais (PS), Jaílson Soares (PPS), e Neto (PMN). Também poderá passar o Natal em casa o vereador Eduardo Cantarelli (Solidariedade), que, por questão administrativa, ainda não teve o pedido de liberdade atendido.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) concedeu a liminar de pedido de habeas corpus - um pedido emergencial de soltura - feito pela defesa no início da tarde desta terça. Permanecerá detido vereador Pastor Jadiel (PROS), segundo informações dos advogados. O pastor foi o único do grupo que não ingressou com o pedido de liberdade. A expectativa é de que os nove legisladores sejam liberados até o início desta noite.

Os vereadores foram detidos preventivamente no último dia 18 pela Operação Ponto Final, deflagrada pela Polícia Civil, com o objetivo de investigar um esquema de corrupção na Câmara Municipal. Eles são suspeitos de cobrar propina para a aprovação de projetos do Poder Executivo encaminhados à Casa. De acordo com a polícia, os suspeitos tentavam extorquir R$ 2 milhões. Uma das votações colocadas em suspeição foi a do empréstimo de R$ 250 milhões para a instalação do BRT (Bus Rapid Transport), uma das prioridades do PAC Mobilidade para o município. A Justiça determinou a suspensão da sessão que aprovou o empréstimo.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou que o presidente da Câmara de Caruaru, Leonardo Chaves (PSD), abra processo de cassação de mandato contra os dez vereadores presos. O MPPE também ingressou com ação cautelar preparatória de ação de improbidade administrativa contra os vereadores afastados dos cargos por determinação judicial.

O inquérito pode ser concluído ainda nesta semana. O delegado Erick Lessa, responsável pelo caso, informou na última segunda-feira (3) que pretende conceder uma entrevista coletiva até a sexta-feira (27) para dar detalhes sobre a investigação. Além dos detidos, o delegado colheu o depoimento dos demais vereadores de Caruaru - a Câmara conta com 23 integrantes - e de secretários da prefeitura.

Com informações da repórter Júlia Schiaffarino, do Diario de Pernambuco

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »