Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sucessão estadual » Fernando Bezerra Coelho larga na frente visando 2014 Ex-ministro circula com desenvoltura entre as lideranças do estado e busca consolidar candidatura

Tércio Amaral

Publicação: 18/12/2013 07:44 Atualização:

Cotado para disputar o governo, ex-ministro visitou os Diários Associados e foi recebido por Guilherme Machado: Ines Campelo/DP/D.A Press
Cotado para disputar o governo, ex-ministro visitou os Diários Associados e foi recebido por Guilherme Machado: Ines Campelo/DP/D.A Press

Entre os nomes do partido que disputam a indicação do PSB para suceder o governador Eduardo Campos, virtual candidato à Presidência da República, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho é que vem demonstrando maior desenvoltura para viabilizar seu nome ao comando do Palácio do Campo das Princesas. Desde que deixou o comando da Integração Nacional em outubro, o socialista tem circulado por diversos municípios de Pernambuco, costurando, sobretudo, possíveis alianças para seu palanque nas eleições de 2014. Apesar de negar o favoritismo, ele afirma que vem recebendo sinalizações positivas de correligionários e não nega o otimismo.

“Eu posso dizer, sem arrodeio, que estou animado”, revelou ontem durante a visita à sede dos Diários Associados no Nordeste, onde foi recebido pelo vice-presidente Institucional, Gladstone Vieira Belo, e pelo diretor-geral, Guilherme Machado. O ex-ministro tem circulado o estado, conversado com lideranças políticas e atraído simpatizantes para sua postulação. Entre os partidos, ele cita a aproximação com o PSDB e com o PMDB. O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB) , antecipou o anúncio do partido e já declarou apoio ao socialista. No caso do PMDB, na última semana, o ex-ministro manteve um encontro em Brasília com o senador Jarbas Vasconcelos.

“Minha visita a ele foi em torno dessa questão de que outros partidos vão passar a integrar a Frente Popular. Eu já tive conversas com o PSDB e fui procurar o senador”, disse Bezerra, negando qualquer especulação de que Jarbas poderia sair da disputa para que o deputado federal Raul Henry, também do PMDB, fosse indicado para ocupar o posto de vice numa composição com os socialistas.

Dois “sinais positivos” embalaram ainda mais as pretensões de Bezerra. Ao discursar durante a inauguração da fábrica de margarina da BR Foods, em Vitória de Santo Antão, na última segunda-feira, na Zona da Mata, o governador Eduardo Campos disse que os empresários não poderiam deixar de lembrar de Pernambuco e que, em 2014, não poderiam esquecer de “Fernan…”. No ato, ao perceber a revelação, Campos completou a frase com “Pernambuco”. Bezerra, que estava presente, sorriu.

Ainda na segunda, durante a confraternização do PSB no Recife, que reuniu prefeitos, secretários, ex-prefeitos e vereadores, Fernando Bezerra passou mais de uma hora cumprimentando lideranças. Alguns, já o trataram como “governador”. Na ocasião, apenas o ex-ministro, o vice-governador João Lyra Neto, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, além do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, discursaram. Na avaliação de socialistas, esta seria uma demonstração da consolidação do nome do ex-ministro.

Nenhum dos secretários estaduais que são cotados como pré-candidatos, como Antônio Figueira (Saúde), Tadeu Alencar (Casa Civil) e Danilo Cabral (Cidades) tiveram o mesmo privilégio e alguns deles estavam presentes. Outros socialistas avaliam que o nome do secretário de Governo, Milton Coelho, também está entre os nomes cotados  para a escolha. Bezerra reconhece as especulações nos bastidores, mas prefere ser diplomático. “O que importa é que, qualquer que seja o nome, não existe a hipótese de que não estaremos juntos”.

Vantagens

Neste ano, Fernando Bezerra Coelho recebeu diversas homenagens e títulos de cidadão em cidades como Camaragibe (ontem), Caruaru, Jaboatão dos Guararapes, Palmares, Recife e Vitória de Santo Antão. Ele tem centrado as andanças e as articulações na Região Metropolitana da capital já que sua base política é no Sertão.

O nome do ex-ministro é apontado como um dos favoritos pa ra a escolha do PSB para o governo por conta do perfil político. Por estar fora do estado na campanha presidencial, o partido faria uma escolha política e não técnica.

Logo após a saída do Ministério da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho assumiu uma das vice-presidências do PSB. O socialista também está na linha de frente na coordenação da campanha presidencial de Eduardo Campos e é um dos responsáveis pela elaboração do conteúdo programático do partido.  

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: adilson santos
COMO TRICOLOR, OS TORCEDORES (TRICOLORES) DEVEM SER FAVORAVEL A SUA CANDIDATURA. AFINAL O BONSENSO PREVALECERÁ E O SEU TRABALHO COMO MINISTRO GANHOU A SIMPATIA POPULAR.. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »