Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Comemoração » Alckmin festeja decisão de Serra de não disputar a Presidência da República "Na medida em que o Serra não é o candidato, o Aécio já é o candidato", disse Alckmin

Paulo de Tarso Lyra

Publicação: 18/12/2013 07:07 Atualização:

Após a decisão de Serra, o anúncio formal da candidatura de Aécio Neves pelo partido pode
Após a decisão de Serra, o anúncio formal da candidatura de Aécio Neves pelo partido pode "ser feito a qualquer momento", disse Alckmin: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também comemorou nessa terça-feira a desistência do ex-governador José Serra de tentar disputar as eleições como candidato do PSDB à Presidência da República em 2014. "Acho que a atitude do Serra foi de desprendimento. É uma atitude importante para unir o partido", disse Alckmin, ao participar da inauguração de ciclovia localizada na margem oeste do Rio Pinheiros, na capital paulista.

Segundo o governador, após a decisão de Serra, o anúncio formal da candidatura de Aécio Neves pelo partido pode "ser feito a qualquer momento". "Na medida em que o Serra não é o candidato, o Aécio já é o candidato", afirmou. Na segunda-feira, Serra anunciou em um texto postado em seu perfil no Facebook a decisão de não colocar o seu nome na disputa intrapartidária. "Como a maioria dos dirigentes do partido acha conveniente formalizar o quanto antes o nome de Aécio Neves para concorrer à Presidência da República, devem fazê-lo sem demora. Agradeço a todos aqueles que têm manifestado o desejo, pessoalmente ou por intermédio de pesquisas, de que eu concorra novamente", escreveu Serra.

Questionado se gostaria de ter no ano que vem uma chapa majoritária em São Paulo, com Serra como candidato ao Senado, o governador disse que seria "muito honroso e importante para São Paulo" contar com o tucano. "Mas é o Serra que vai definir", afirmou. Alckmin voltou a afirmar que no momento certo o PSDB estará unido. "A hora que for a campanha vai estar todo mundo junto", garantiu.

Dilma X Campos

Pela primeira vez em Pernambuco desde que o PSB saiu do governo, a presidente Dilma Rousseff aproveitou o primeiro compromisso nesta terça-feira no estado para enviar um recado ao governador Eduardo Campos, que tem feito críticas à política econômica do governo e também estava no evento. Dilma discursou para operários da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial Portuário de Suape, no município de Ipojuca, a 51 quilômetros de Recife. “Quero dizer para vocês que o país é do tamanho que quisermos para ele. O Brasil é um país imenso, que vai cumprir seu potencial”, disse a presidente.

Ex-aliado de Dilma, Eduardo Campos rompeu com o governo e deverá disputar a sucessão presidencial em 2014 tendo a petista como adversária. Após o discurso, Dilma desceu do palanque, abraçou os trabalhadores e anunciou que ia autografar camisetas. Bem descontraída, mas distante do governador, a presidente passou mais de 15 minutos no meio dos operários, distribuindo abraços e apertos de mão.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »