Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma em Pernambuco » Dilma chega hoje trazendo pacote de bondades com carimbo federal No primeiro reencontro com Eduardo em Pernambuco, após fim de aliança, Dilma deve anunciar verba bilionária para o estado

Rosália Rangel

Publicação: 17/12/2013 07:17 Atualização: 17/12/2013 08:32

Governador irá receber a presidente de maneira cordial, fraterna e institucional. Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
Governador irá receber a presidente de maneira cordial, fraterna e institucional. Blenda Souto Maior/DP/D.A Press

Depois de desmarcar a visita programada para Pernambuco no mês passado, a presidente Dilma Rousseff (PT) chega hoje ao estado para cumprir agenda no Complexo Industrial Portuário de Suape, em Ipojuca. Será o primeiro compromisso dela em solo pernambucano depois que o governador Eduardo Campos (PSB) passou a figurar como potencial adversário da petista na eleição presidencial de 2014. A presidente vai aproveitar a vinda ao estado do concorrente para anunciar recursos para diversas obras na região. Os valores devem chegar aos R$ 6 bilhões.

Apesar do distanciamento, Eduardo e aliados da presidente garantem que não haverá espaço na solenidade para troca de farpas. Mas, nos bastidores, a expectativa é de que a relação seja meramente protocolar, sem os afagos comuns que tanto Dilma quanto o ex-presidente Lula (PT) costumavam fazer ao ex-aliado.

Ontem, o governador procurou desfazer o clima de acirramento, afirmando que irá receber a presidente de maneira cordial, fraterna e institucional. “Ela será recebida aqui como sempre recebemos. Eu e Renata (a primeira-dama) estaremos esperando por ela no aeroporto, tratando-a com o respeito que sempre tivemos à presidente em que votamos e a de todos os brasileiros”, ponderou o socialista, após a inauguração da fábrica de margarinas BRF, em Vitória de Santo Antão, na Região Metropolitana do Recife.

O senador Humberto Costa (PT) também amenizou o possível tom de confronto. “Não será um evento político, mas uma agenda administrativa. A presidente não tem interesse de confrontar (com Eduardo). Até porque ela vem trazer coisas para Pernambuco. Não acredito que ninguém vai jogar pedra em quem vem anunciar boas notícias”, observou o petista.

Sobre o tom crítico do discurso de Eduardo contra o governo federal, principalmente em relação à questão econômica, o senador comentou que em Pernambuco, por exemplo, a presidente irá anunciar projetos estruturadores do ponto de vista econômico e de mobilidade. “O Arco Metropolitano é uma obra de mais R$ 1 bilhão e que vai empregar muita gente. E a situação da economia não é tão ruim como muita gente fala”, disse.

O desembarque da presidente Dilma na Base Aérea do Recife está previsto para as 9h10. Em Ipojuca, ela visita as obras da Refinaria Abreu e Lima e participa da cerimônia de conclusão da PE-62, no Estaleiro Atlântico Sul. A expectativa do governo do estado e da Prefeitura do Recife é de que, além do lançamento do edital para as obras do Arco Metropolitano (tem valor de R$ 1,5 bilhão), Dilma também inclua no anúncio do PAC Mobilidade 2 recursos (R$ 4,5 bilhões) para implantação dos corredores de transportes (VLT e BRS) e navegabilidade do Rio Capibaribe (rota Sul). A assessoria da Presidência não informou quais projetos de mobilidade serão contemplados.

Na comitiva presidencial, o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) foi o único parlamentar convidado pela presidente a acompanhá-la no voo de Brasília a Recife. O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), também irá ao evento. Já o ex-ministro da Integração Fernando Bezerra Coelho não entrou na lista de convidados do cerimonial do Palácio do Planalto.

Saiba mais

Recursos que devem chegar para obras em Pernambuco

Arco Metropolitano

R$ 1,5 bilhão

Os municípios de Igarassu e Cabo de Santo Agostinho* serão ligados por 77 km (será uma alternativa à BR-101 na Região Metropolitana do Recife e melhorará o acesso ao Complexo de Suape). O início da obra está previsto para o primeiro semestre de 2014. O prazo de construção é de 36 meses a partir do início da construção.

* O traçado pode ser alterado e o trajeto ganhar um acréscimo de 21 km

Transporte público

R$ 4,5 bilhões

Os recursos contemplam a implantação de 30,4 km de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) e 31,1 km de Bus Rapid Service (BRS) e navegabilidade (rota Sul)

R$ 4,2 bilhões

VLT

Trecho Norte - terá 9 km de extensão, 11 estações e irá beneficiar 18 bairros da Zona Norte. A previsão é de transportar até 210 mil passageiros/dia.
Trecho Centro - terá cerca de 0,1 km e 13 estações. Poderá transportar até 70 mil passageiros/dia.
Trecho Domingos Ferreira -
a linha terá extensão de 11,3 km e 11 estações. A capacidade de operação é de 350 mil passageiros/dia.

R$ 99 milhões

BRS

O projeto prevê a implantação de corredores com 5,5 km de extensão na Abdias de Carvalho; 8 km na Mascarenhas de Morais; 3,5 km na Avenida Beberibe; 2,6 km na Avenida Recife e 11,5 km no trecho Domingos Ferreira/Conselheiro Aguiar. A previsão é de atender cerca de 31 bairros.

R$ 172 milhões

Navegabilidade (rota Sul)

Os recursos serão investidos na navegabilidade de 9,5 km do Rio Capibaribe, saindo das proximidades da Prefeitura do Recife, indo até a estação Boa Viagem, próximo à Antônio Falcão. Serão quatro estações.

Obs: a primeira parte do projeto (rotas Oeste e Norte), orçado em R$ 289 milhões, vai proporcionar a navegabilidade de 13,9 km do Rio Capibaribe. Os recursos estão sendo investidos na drenagem e construção de sete estações. Apesar de aprovada, a verba ainda não foi liberada. O projeto está sendo tocado com a contrapartida estadual, segundo informações do governo do estado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »