Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Na Unicap » Cientista político lança livro e promove debate sobre novos caminhos para a política

Publicação: 16/12/2013 16:37 Atualização:

Livro de João Francisco Araújo Maria será lançado quinta-feira
Livro de João Francisco Araújo Maria será lançado quinta-feira

Com prefácio da ex-senadora Marina Silva, o livro Caminhos para nova política - Sociedade civil e reforma da representação, do cientista político João Francisco Araújo Maria, será lançado nesta quinta-feira (19), às 18h, no salão receptivo da Universidade Católica de Pernambuco. Na ocasião, também será realizado debate sobre o tema com a participação do governador Eduardo Campos; do reitor da Unicap, Padre Pedro Rubens; e do cientista político Marcus Melo.

O livro aborda temas como o coração da crise política: o desafio da representatividade, os modelos de democracia, a qualidade democrática, o conceito de advocacy, entre outros. Desenha um diagnóstico da crise política e aponta saídas para a tão desejada, quanto adiada, reforma política.

O autor, antecipando a insatisfação crescente com as instituições políticas que está na pauta das inúmeras manifestações recentes, critica o monopólio que os partidos políticos detêm na seara da representação. As informações contidas neste livro introduzem pensamentos de travessia rumo à Nova Política. Trata de um dos paradoxos da nossa democracia: a representação não representa, ou seja, existem limites evidentes nos modelos tradicionais de representação política, fazendo com que a classe política esteja cada vez mais afastada da população. Assim, este livro encara alguns dilemas da democracia contemporânea ao propor que a sociedade civil seja também ator de representação e não apenas de participação política.

Complementarmente, o posfácio anuncia ideias originais e ousadas. Resgata, para o século XXI, o ideal político da fraternidade anunciado na revolução francesa. Além da liberdade e igualdade, ideais que foram precursores do liberalismo e socialismo, a lógica colaborativa – versão contemporânea do ideal político da fraternidade – é apontada como premissa da arquitetura institucional da democracia do século XXI: sustentável, portanto geradora de legitimidade, objetivo de todo sistema representativo. Desse modo, é preciso reformar a representação e revolucionar os ideais. Por isso, este livro se constitui como subsídio fundamental para se pensar a reforma política no Brasil, especialmente uma reforma da representação que vise diminuir o déficit de representatividade e accountability da democracia brasileira.

João Francisco ousa visitar o ninho do problema e percorre a evolução e o desdobramento dos conceitos de sociedade civil e representação política, desde os autores clássicos até o debate contemporâneo. Mostra como as diferentes bases teóricas de concepção da representatividade sustentam variadas institucionalidades e diversos sistemas políticos. Com isso, faz a ponte entre o pensamento teórico e a arquitetura institucional da nossa democracia.

Como já aponta o prefácio da ex-ministra Marina Silva, esta obra é produto legítimo da ação política anunciadora de mudanças e um instrumento valioso para os novos e antigos militantes. Nas palavras da ex-ministra: Ela surge como uma brisa que renova o ambiente e a esperança de viver a política de maneira diferente, de forma ética, arejada, participativa e transparente. Política aberta ao debate e que se encontra com o olhar e a escuta do autor, que busca construir essa diferença.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação da Unicap

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »