Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Movimentação » Roberto Freire desembarca no Recife e formaliza apoio do PPS a Eduardo Campos

Tércio Amaral

Publicação: 16/12/2013 09:39 Atualização: 16/12/2013 12:17

Roberto Freire, desembarca no Recife nesta segunda-feira para formalizar a parceria eleitoral da legenda com o PSB do governador Eduardo Campos. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press/Arquivo
Roberto Freire, desembarca no Recife nesta segunda-feira para formalizar a parceria eleitoral da legenda com o PSB do governador Eduardo Campos. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press/Arquivo

O presidente nacional do PPS, o pernambucano e deputado federal de São Paulo Roberto Freire, desembarca no Recife nesta segunda-feira (16) para formalizar a parceria eleitoral da legenda com o PSB do governador Eduardo Campos. As duas lideranças se encontram no Recife Praia Hotel, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul da capital, às 18h. A reunião é também o momento para aparar as arestas entre pós-comunistas e socialistas para evitar problemas em palanques estaduais. O PPS foi o segundo partido a formalizar o apoio à candidatura presidencial de Eduardo Campos no próximo ano.

“É importante fazer todo o esforço para se concretizar uma coalizão não só nacional, mas também nos estados”, disse o deputado Roberto Freire ao jornal O Globo. O PSS deseja, nesta eleição, lançar candidaturas próprias em diversos estados, como Distrito Federal, Maranhão e Amazonas. Em Pernambuco, a dificuldade é manter o discurso de sua maior liderança, o vereador do Recife Raul Jungmann, que faz oposição ao prefeito Geraldo Julio, também do PSB. O pós-comunista pretende disputar uma vaga na Câmara Federal.

O ato de formalização do PPS deve reunir diversas lideranças nacionais e a pequena bancada do PPS na Câmara. A escolha do PPS pela candidatura de Campos rompe um ciclo histórico na parceria de pós-socialistas com o PSDB. O partido de Freire apoio as candidaturas presidenciais dos tucanos José Serra e Geraldo Alckmin. O senador mineiro Aécio Neves, pré-candidato do PSDB, esperava o apoio do “velho aliado”, mas garante que todos estarão juntos num eventual segundo turno com a presidente Dilma Rousseff (PT).

Roberto Freire como vice

Ontem, durante o seminário programático da Rede em Brasília, o governador Eduardo Campos preferiu evitar as especulações em torno da escolha do vice na chapa presidencial do PSB. O deputado Roberto Freire, além de Marina Silva, estão cotados. “Não existe essa história de que a Rede entra porque quer uma cadeira cativa. Vamos preservar as boas conquistas e mudar o que achamos inadequado. Por isso, cria um certo incômodo. As pessoas querem que estejamos sempre colocando a carroça na frente dos bois”, afirmou.

Campos também fez questão de assinalar que ele e Freire possuem estilos diferentes de fazer política, mas que não impede a união das legendas. O pós-comunista é um dos maiores críticos da gestão petista. “Temos que marcar uma partida de futebol. Acho que eu e ele (Freire) temos estilos diferentes. Minha forma de atuação se aproxima mais da leitura de Marina. Ele sempre militou assim. Eu respeito a forma que ele faz. O importante é que a gente está olhando para o futuro. Essa aliança deixa muita gente animada, mas deixa muita gente preocupada”, completou.

Com Correio Braziliense

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: wilson Rodrigues da Luz Luz
O apoio de Roberto Freire e bosta e a mesma coisa. O camarada fugiu do Recife, depois de enganar os pernambucanos por longas data, e ainda tem coragem de vir a Pernambuco. Sinceramente esse cara é um sem vergonha. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »