Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Miguel Arraes » A preservação da história Acervo de décadas de Miguel Arraes, com mais de 270 mil itens, pode se tombado devido à sua relevância

Andrea Pinheiro - Diario de Pernambuco

Publicação: 15/12/2013 16:00 Atualização: 14/12/2013 02:45

Por três vezes governador de Pernambuco, Miguel Arraes preservou documentos de toda sua trajetória política. Foto: Ayron Santos/DP/D.A Press (Ayron Santos/DP/D.A Press)
Por três vezes governador de Pernambuco, Miguel Arraes preservou documentos de toda sua trajetória política. Foto: Ayron Santos/DP/D.A Press

Ao longo de seus 89 anos, o ex-governador Miguel Arraes guardou e preservou documentos minuciosa e cuidadosamente. Esse acervo, hoje, narra uma parte importante da história política de Pernambuco e do país. São mais de 270 mil itens entre correspondências, livros, revistas, brochuras, monografias, discos de vinil, CDs, DVDs, fotografias, reunidos na antiga casa que foi morada do ex-governador no bairro de Casa Forte. Todo o material faz parte do Instituto Miguel Arraes (IMA) e pode se transformar em patrimônio do estado.

O IMA solicitou ao governo do estado o tombamento do acervo do ex-governador como uma forma de assegurar a sua perpetuação, preservando a memória de um dos principais líderes da esquerda do país e possibilitando que pesquisadores e historiadores possam esclarecer fatos da história através de documentos e testemunhos que fazem parte do acervo.  Um dia depois da data em que Arraes completaria 97 anos, a Fundação de Cultura de Pernambuco começa a analisar a coleção para aprovação do tombamento.



“No ano que antecede os 50 anos do golpe militar de 1964, o IMA dando continuidade à preservação do acervo de Miguel Arraes, que tem uma relevante documentação da história brasileira, vê o tombamento com uma forma de deixar um legado para a história de Pernambuco e do Brasil”, explicou o advogado e presidente do Conselho Deliberativo do IMA, Antônio Campos, neto de Arraes.

Mantido pela família Arraes, o instituto é dirigido pela viúva do ex-governador, Magdalena Arraes. Ela conta que a preservação dos arquivos foi um movimento natural da família, dos amigos e dos correligionários. “Todos os documentos que existem sobre a trajetória política dele estão aqui. Se não estão aqui, é porque não existem”, comentou. Chama a atenção o volume de correspondências e documentos do período do exílio (1965-1979). Arraes se correspondeu, por exemplo, com várias lideranças de esquerda, como Salvador Allende (Chile), Fidel Castro (Cuba), Luiz Carlos Prestes, Leonel Brizola, Gregório Bezerra.  “É um acervo rico que revela um pedaço da história recente de Pernambuco, do Brasil e do mundo. O sentido de preservá-lo é transmitir
para novas gerações a sua riqueza”, afirmou o secretário de Cultura, Marcelo Canuto.

Viúva do ex-governador, Magdalena Arraes comanda o IMA, onde está guardado o
material. Foto: Helder Tavares/DP/D.A Press  (Helder Tavares/DP/D.A Press )
Viúva do ex-governador, Magdalena Arraes comanda o IMA, onde está guardado o material. Foto: Helder Tavares/DP/D.A Press
Com o tombamento, o estado reconhece a importância do acervo e garante que gerações futuras possam ter acesso ao patrimônio guardado pelo IMA. “Lembro que a preservação, a manutenção, apesar do tombamento, é de responsabilidade do proprietário. O fundamental desse processo é que não preserva só a memória de Miguel Arraes, mas um tempo da história vivenciada por um homem que extrapolou seu país”, ressaltou Marcelo Canuto.

Trâmite
Nesta segunda-feira, uma solenidade marca o início do processo de tombamento da coleção do ex-governador. O secretário de Cultura, Marcelo Canuto, receberá formalmente o ofício do IMA solicitando o tombamento do acervo. Nos próximos meses, uma equipe técnica da Fundarpe fará uma análise do acervo do IMA para a elaboração de um laudo, que será submetido ao Conselho Estadual de Cultura. Se aprovado pelo colegiado, o governador Eduardo Campos (PSB) assinará o decreto para o tombamento e o acervo de Arraes estará sob a tutela do estado de forma a garantir sua preservação e proteção. O evento está marcado para as 8h na sede do IMA, em Casa Forte.

Material disponível para pesquisa
Consciente da importância histórica dos acontecimentos em que estava envolvido, o ex-governador Miguel Arraes guardou absolutamente tudo relacionado às suas atividades políticas, aos acontecimentos do Brasil e do mundo. Até mesmo as cartas que escrevia,  principalmente as do período do exílio (1965-1979), tinham cópias para serem arquivadas. Projetos, artigos, ações e programas de governo, tudo está disponível para pesquisa no instituto que leva o nome do ex-governador.

Há documentos relacionados ao primeiro cargo público ocupado por Arraes, secretário estadual da Fazenda (1947), passando pelos mandatos no Executivo (Prefeitura do Recife entre 1959 e 1962 e governos do estado – 1963-1964, 1987-1990, 1995-1998) e no Legislativo (ele foi deputado estadual por duas vezes na década de 1950 e três vezes federal, em 1982, 1990 e 2002). Após a deposição de Arraes do Palácio do Campo das Princesas, familiares e amigos se responsabilizaram por preservar os “papéis” dele no Brasil. O ex-governador, em seu período de exílio, continuou a guardar tudo que lhe chegava às mãos.

O arquivo de Arraes foi retirado da Argélia, onde o ex-governador passou os anos de desterro, depois de sua volta ao Brasil. Passou muitos anos na residência do ex-deputado e amigo Márcio Moreira Alves, no interior da França, até ser enviado ao Recife, onde se juntou com os demais documentos. As caixas da Argélia, depois que chegaram ao país, só foram abertas após o falecimento de Arraes em agosto de 2005.  O material sofreu a ação do tempo e precisou ser recuperado.  Ainda hoje, uma equipe trabalha na recuperação, no restauro, na identificação e catalogação do material.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »