Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

São Paulo » Dilma inaugura hospital em São Paulo com homenagem a José Alencar

Agência Brasil

Publicação: 13/12/2013 15:06 Atualização:

A presidente da República, Dilma Rousseff, acompanhada do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, inaugurou hoje (13) o Hospital de Clínicas Municipal José Alencar, no bairro Alvarenga, em São Bernardo do Campo. A unidade terá capacidade para 1,5 mil internações e 126 mil consultas mensais pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e contará com 293 leitos, dos quais 197 de internação e 96 de UTI. O hospital atenderá à população dos sete municípios do Grande ABC.

Ainda participaram da solenidade o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o secretário estadual de Saúde, David Uip, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, e parentes do ex-vice-presidente José Alencar, que foi homenageado no discurso da presidente.

"Lembro da sua imensa solidariedade e do seu espírito de luta. Sempre corajoso, Alencar foi um companheiro que ajudou Luiz Inácio Lula da Silva e a cada um de nós, porque sempre tinha uma palavra de apoio. Tenho momentos em que carrego grande dor na vida e um desses foi a sua perda. Nada mais honroso do que estar na inauguração de um hospital com o nome dele", disse a presidente.

Dilma Rousseff lembrou ainda que, mesmo com problemas de saúde e já com grandes dificuldades, José Alencar queria ir à sua cerimônia de posse como presidente da República.

O hospital reforçará o atendimento de média e alta complexidade da região, em diferentes especialidades, como neurocirurgia, traumato-ortopedia, cirurgias vascular e cardíaca, do aparelho digestivo e coloproctologia, além de cirurgia torácica, de cabeça e de pescoço. Também haverá tratamentos para otorrinolaringologia, oftalmologia, urologia, cirurgia dermatológica, plástica, transplante de órgãos, cirurgias ortopédicas e pediatria.

Os investimentos estão sendo feitos pelas três esferas de governo, com participação de R$ 126 milhões do Ministério da Saúde; R$ 40 milhões do governo estadual; e R$ 74,1 milhões da prefeitura, incluindo valores da obra e compra de equipamentos. O hospital começa a funcionar na próxima quinta-feira (19) com 70 leitos para clínica médica e especialidades de traumatologia, ortopedia e neurocirurgia.

Na segunda fase, em 2014, serão ampliados os leitos das especialidades cirúrgicas e clínicas, com a abertura do serviço de cirurgia vascular e uma unidade de internação com 17 leitos para internação de dependentes químicos. A última fase será implantada em 2015, com todos os leitos instalados e oferta de diagnósticos por imagem e transplantes.

Dilma ressaltou o fato de a unidade ter sido construída pensando na fragilidade e na sensação de desproteção das pessoas quando doentes. "Esse hospital foi feito e imaginado para atender às pessoas. Esse hospital tem um grau de humanidade que torna essa situação menos difícil, porque trabalha o psicológico do paciente".

A presidente salientou que o Hospital de Clínicas Municipal José Alencar foi um dos maiores investimentos do governo federal em São Paulo, mas não o único. Ela destacou os investimentos em unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), postos de saúde e hospitais maiores. "A situação do nosso país é a de que nós temos que melhorar a qualidade do atendimento em todas as áreas".

De acordo com Dilma, a forma com que o governo começou a fazer isso foi escutando as pessoas e analisando a principal reclamação da população: ser atendida por um médico da melhor maneira possível.

"As pessoas reclamavam que não iam aos postos de saúde por não haver médico, por isso fizemos um chamamento para garantir que houvesse médico para a população. Tínhamos escassez de especialistas. Por isso criamos escolas de medicina, aumentando o número de médicos e especialistas, mas como isso demora e tínhamos urgência abrimos o Programa Mais Médicos, e chamamos brasileiros e depois estrangeiros".

Dilma ressaltou que o Mais Médicos tem o objetivo de garantir o atendimento nos postos de saúde, de maneira que mais pessoas tenham acesso a eles em todos os dias e horários. "O que é importante é perceber que todos os municípios se mobilizaram para dizer quantos médicos queriam. Até o fim desta semana, chegam ao Brasil 6,6 mil médicos, com cobertura para 23 milhões de pessoas".

A presidente informou que, até abril de 2014, serão 13 mil médicos no Brasil, resultando em 45,5 milhões de pessoas com atendimento. Em março, uma reavaliação determinara a necessidade ou não de trazer mais profissionais. "Nós conseguimos criar o melhor modelo de atendimento e com humanidade. O nosso objetivo com o Mais Médicos é garantir o que há de melhor e mais humano".

O filho do ex-vice-presidente José Alencar, Josué Gomes da Silva, disse que a viúva, filhos e netos de Alencar estão emocionados pela escolha do nome para esse hospital. "Nos perguntamos por que deram o nome de papai a esse hospital. Pensamos que a luta dele e a atitude durante o período de adversidade, lutando contra o câncer com otimismo, alegria e coragem, talvez tenha sido a principal razão".

Josué lembrou que essa característica foi inspiradora para várias pessoas na mesma situação e continua inspirando pacientes e familiares. "Ainda que essa fosse uma característica do papai, posso assegurar que ele teve uma motivação especial, que foi poder estar a lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, contribuindo um pouco com o trabalho magnífico de trazer ao país uma era de prosperidade com desenvolvimento e justiça social. Espero que o nome do papai inspire os pacientes que se tratarão aqui".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »