Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Assembleia Legislativa » Bancada evangélica não consegue assinaturas suficientes para vetar artigo que beneficia homoafetivos

Cláudia Eloi - Diario de Pernambuco

Publicação: 12/12/2013 20:40 Atualização: 16/12/2013 17:18

O deputado estadual Cleiton Collins (PP) não conseguiu as assinaturas necessárias para suprimir do projeto fundiário de interesse social do Executivo o trecho que inclui a relação homoafetiva como entidade familiar com direito ao benefício. O projeto foi aprovado na quarta-feira em primeira discussão e voltará a ser apreciado na próxima semana em segunda votação.

Além de Collins, votaram contra o projeto do Executivo os deputados presbítero Adalto Santos (PSB), pastor Ossésio (PRB) e o petista Odacy Amorim. A bancada evangélica precisava coletar 17 assinaturas para a emenda supressiva tramitar na Casa em segunda votação. Segundo Collins, 14 parlamentares chegaram a assinar, mas diante da repercussão negativa, eles desistiram do apoio.

Mesmo sem alcançar o objetivo de receber o apoio dos demais deputados para a proposta tramitar, a bancada evangélica prometeu se posicionar contrário em plenário. O texto do Executivo entende como entidade familiar aquela constituída pelos cônjugues ou companheiros, homoafetivos ou não, bem como pela família unipessoal, monoparental e anaparental. “Tem que beneficiar todo mundo e não apenas alguns”, argumentou Collins.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »