Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Senado » Pedido de criação da CPI do Transporte Público é lido em Plenário

Agência Senado

Publicação: 12/12/2013 15:03 Atualização:

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) leu nesta quinta-feira (12), enquanto presidia os trabalhos, requerimento de sua autoria para criação de uma CPI do Transporte Público no Senado. O principal objetivo da CPI é investigar a razão das elevadas tarifas de transporte coletivo urbano em todo país e verificar que medidas podem ser tomadas pelo poder público para enfrentar a questão.

Na justificativa do requerimento, Requião destacou diversas irregularidades que têm sido praticadas em detrimento da população e que têm contribuído para o aumento das tarifas. Entre elas, os vícios em processos licitatórios que inibem a concorrência, falhas na condução dos contratos e falta de publicidade das planilhas de custos que permitiriam uma avaliação correta da relação entre as despesas e as tarifas do transporte.

"Pretendo com essa CPI, antes de tudo, fazer valer o direito do cidadão usuário de ônibus urbanos a receber do Parlamento o efetivo serviço de fiscalização dos processos de contratação, condução, definição de tarifas e concessão de subsídios", afirmou.

O senador criticou a posição da administração pública de conceder subsídios tributários e tarifários para o setor sem a realização de estudos de adequação econômica e afirmou que esses subsídios são desproporcionais aos benefícios sociais, uma vez que eles têm sido dados com a finalidade muito mais de elevar o lucro dos empresários do que de promover uma redução proporcional da tarifa.

"Trata-se de um esquema de drenagem de recursos públicos e dos pobres para mãos empresariais. Evidentemente, não é admissível que o aumento do financiamento público ao sistema de transporte coletivo seja desviado criminosamente", protestou.

Requião conta que sentiu estimulado a propor a criação da CPI após as manifestações ocorridas em diversas cidades brasileiras este ano, que, no seu entender, comprovaram a grande demanda da sociedade por transporte urbano mais barato e de melhor qualidade.

CPI

A CPI do Transporte Público será integrada por 13 senadores titulares e sete suplentes, e terá prazo de seis meses de atividades legislativas (excluídos, portanto, os dias de recesso parlamentar determinado pela Constituição).

As investigações devem focalizar, prioritariamente, os municípios e as regiões metropolitanas em que se verificam os maiores problemas de transporte público urbano, como as capitais dos estados, o Distrito Federal e os municípios com população superior a 200 mil habitantes.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »