Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fogo amigo » "PSDB não tem projeto de país", critica prefeito Elias Gomes

Tércio Amaral

Publicação: 10/12/2013 14:50 Atualização: 10/12/2013 16:07

Um partido que não tem projeto, não avança. Esta é a avaliação do prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), sobre sua própria legenda. Em entrevista à Rádio CBN 97,1 FM na manhã desta terça-feira (10), o tucano teceu críticas ao “mineirismo” do pré-candidato  Aécio Neves, senador pelo PSDB, à Presidência da República. O gestor também lamentou que a briga entre caciques no partido tenha prejudicado a possibilidade de o PSDB lançar uma candidatura própria ao governo de Pernambuco no próximo ano.

“O que falta no PSDB é um programa para o Brasil, algo novo, transformador, voltado para o século vinte e um. Um programa para o futuro do Brasil. E o partido não fez isso. Isso não viabiliza candidatura nenhuma. Não basta chegar aqui em Pernambuco e querer, com apenas a foto de Aécio Neves, viabilizar um candidato ao governo de Pernambuco”, criticou Elias.

O gestor citou quais seriam algumas metas nacionais do partido, como a federalização da segurança pública. Ele disse temas polêmicos são evitados para “agradar a todos”. Mesmo criticando o PSDB, ele defendeu que o PT copiou diversos programas do partido nas áreas social e econômica e, ironicamente, os tucanos não defendem o legado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a maior referência dentro do partido. Elias que este comportamento é um reflexo da política dos oito governadores do PSDB, que só pensam em seus estados.

“E agora estou fazendo a defesa pelo contrário. Qual é a defesa pelo contrário? Você viu lá em Minas Gerias nas últimas eleições, nas eleições de Lula, o Lulécio. Agora em São Paulo estão falando no Geraldilma, Geradilma (alusão ao governador Geraldo Alckmin, que disputará a reeleição). Então, o PSDB tem oito governos estaduais e a prática de nossos governadores é priorizar suas eleições ou reeleições, deixando de lado a questão nacional. Ou seja, o PSDB está adotando o caminho do PMDB que renunciou o poder central em favor de migalhas, que é o poder estadual”, declarou.

“O PSDB permitiu-se que este governo, esta liderança que foi Fernando Henrique, fosse satanizado. Daí o partido, pelo jogo do marketing, pela falta de clareza, disposição, para fazer o debate político com o PT, inviabilizou-se. É tanto que perdeu as eleições seguidas para presidente da República. Hoje está enfrentando dificuldades porque o PSDB não consegue uma unidade mínima”, completou. Para Elias, ainda há tempo para realizar um programa de governo. Mesmo com todas as críticas, ele acredita que Aécio Neves e Eduardo Campos são os favoritos para enfrentar o segundo turno presidencial.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »