Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Plano b » Elias diz que Jaboatão está com as "portas abertas" para Armando Monteiro Neto

Tércio Amaral

Publicação: 10/12/2013 14:46 Atualização: 10/12/2013 16:10

Apesar de ter declarado publicamente sua preferência pela candidatura do ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho (PSB) ao governo de Pernambuco nas eleições de 2014, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes (PSDB), não faz “restrições” a outros candidatos. Na tarde desta segunda-feira (9), o tucano recebeu na sede da prefeitura o senador Armando Monteiro Neto, do PTB, e fez questão de reforçar, um dia depois, que o trabalhista é bem-vindo na cidade. Elias também disse que só apoiará outro candidato do PSB, se Bezerra não for o escolhido, na condição de ser ouvido dentro do PSDB.

“Eu tenho com o senador Armando Monteiro Neto (pré-candidato do PTB ao governo) uma boa relação. Inclusive, é bom dizer, há época, deixou de ter Luiz Carlos Matos, ex-vice-prefeito, ex-vice presidente da Câmara de Jaboatão, como candidato, e nos apoiou. Evidentemente, nós temos uma posição, uma boa relação, ele foi conversar, trocar ideias, dizer que estava disposto, se eleito governador, iria ter uma postura de olhar Jaboatão independente da questão partidária”, disse Elias em entrevista à Rádio CBN 97,1 FM na manhã desta terça-feira (10).

“Eu disse a ele, governador, eu não sou dono dos votos de Jaboatão, mas as portas estarão abertas, os braços estarão estendidos para receber em todos os momentos que você vier à Jaboatão. Terei um candidato, numa posição que já assumi, mas não vou, de forma alguma sectária, me colocar neste processo eleitoral. Até porque Jaboatão não pode dar grandes passos se tiver parcerias com o governo estadual, especialmente com o governo federal”, completou.

Perguntado pela reportagem do Diario sobre a alternativa ao nome de Armando Monteiro, caso Fernando Bezerra Coelho não seja o candidato do PSB, Elias Gomes deixou claro que respeitará a decisão do seu partido, mas com condições. “Jaboatão, na minha pessoa, na minha liderança, irá apoiar um candidato que tiver compromissos com Jaboatão. Eu não vou apoiar por apoiar, eu não vou estar indo na onda, eu tenho o dever de colocar meu apoio tendo uma condição: colocar Jaboatão como prioridade nas futuras decisões do futuro governador. Isto eu já ouvi do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho. Se o candidato for outro, eu posso conversar, ou não”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »