Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Perícia médica » Roberto Jefferson critica laudo do Inca Através de seu blog, delator expressou insatisfação com parecer que pode lhe levar para a cadeia

Diego Abreu

Publicação: 10/12/2013 07:33 Atualização:

Roberto Jefferson diz que regime diferenciado não é pelo câncer: Iano Andrade/CB/D.A PRESS
Roberto Jefferson diz que regime diferenciado não é pelo câncer: Iano Andrade/CB/D.A PRESS

Delator do escândalo do mensalão, o ex-deputado federal Roberto Jefferson disse ter ficado surpreso com o resultado da perícia médica a que foi submetido na semana passada, por determinação do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. O presidente licenciado do PTB usou o blog que mantém para expressar a insatisfação com o laudo produzido por oncologistas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), que indicaram como não imprescindível o cumprimento da pena em casa ou em uma unidade hospitalar. Ao comentar o caso, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que ainda aguarda o laudo produzido pela junta médica, disse que, se Jefferson tiver de fato algum problema de saúde, a recomendação será pela prisão domiciliar.

A expectativa é de que Joaquim Barbosa decida a qualquer momento sobre o pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa do delator do mensalão, que acabou condenado a 7 anos e 14 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O Supremo determinou que a pena seja cumprida inicialmente em regime semiaberto. No entanto, o ex-parlamentar pede o direito de ficar detido em casa, sob a alegação de que o estado de saúde é debilitado, em função de ter sido submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor no pâncreas, em 2012.

“Laudo dos médicos do Inca, de que, do ‘ponto de vista oncológico’, isto é, do câncer, não é imprescindível minha permanência em casa/hospital para tratamento, surpreendeu-me, porque o assunto pra mim estava encerrado. (...) Eu já afirmara que eu não tinha mais a doença”, destacou Jefferson, em texto publicado às 11h55 de ontem. “Meus problemas de saúde hoje são decorrentes da cirurgia à qual me submeti para a retirada do tumor no ano passado. Tive dois cânceres, um em 1992 e outro em 2012; tenho fé em Deus que me livrei deles”, acrescentou.

O procurador-geral da República afirmou que dará parecer favorável à prisão domiciliar de Jefferson, caso seja demonstrado que ele precisa de cuidados médicos. “Eu vou analisar os fatos, vou analisar as conclusões dos médicos e, como fiz no caso do outro envolvido (José Genoino), as circunstâncias da penitenciária”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »