Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"Junto e misturado" » Lula, FHC, Color e Sarney irão à missa para Mandela com Dilma

Publicação: 07/12/2013 15:50 Atualização:

A presidente Dilma Rousseff (PT) foi cordial e resolveu convidar os ex-presidentes brasileiros para acompanhá-la em viagem a Johannesburgo, onde será celebrada uma missa em homenagem ao ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, morto nesta quinta-feira (5), após uma infecção pulmonar. O ex-presidentes José Sarney (PMDB), Lula (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) confirmaram presença. O ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB) também deve acompanhar o grupo.

Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) vai pegar cada ex-presidente em sua respectiva cidade. O roteiro planejado pelo Palácio do Planalto prevê a saída da aeronave de Brasília na manhã desta segunda-feira (9), já com Sarney e Collor, rumo a São Paulo, onde embarcará Lula. De São Paulo, o pequeno grupo de ex-presidentes segue para o Rio, onde embarcam a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. No dia, Dilma participa de um evento promovido pela Bill Clinton Global Initiative no tradicional hotel Copacabana Palace.

Esta não é a primeira vez que Dilma Rousseff e os ex-presidentes se reúnem em um mesmo evento. A primeira ocasião foi durante a instalação da Comissão da Memória e da Verdade, no Palácio do Planalto, em maio de 2012. De modo geral, a relação da atual presidente com seus antecessores é amistosa, tirando alguns atritos com FHC, que tece comentários e críticas a respeito da condução da política econômica. A última viagem internacional de ex-presidentes ocorreu em abril de 2005, quando Lula, FHC, Itamar Franco e Sarney estiveram juntos para participar do funeral do Papa João Paulo II.

A “comitiva presidencial” participará de uma solenidade prevista para acontecer na terça-feira (10), no Estádio FNB (Soccer City). O evento, segundo especialistas, deve reunir um dos maiores contingentes de autoridades estrangeiras na história. São esperados diversos chefes de Estado de todo mundo. A presidente Dilma decretou sete dias de luto pela morte de Mandela, conforme o decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União desta sexta-feira (6).

Com agências

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »