Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"Deixa o homem trabalhar" » Suspeitas sobre hotel onde Dirceu quer trabalhar não é problema, diz advogado Advogado diz que constituição societária de hotel "não diz respeito a Dirceu" e que está havendo pressão para que a Justiça negue pedido para o ex-ministro trabalhar

Publicação: 05/12/2013 12:06 Atualização: 05/12/2013 13:28

Advogado diz que constituição societária de hotel
Advogado diz que constituição societária de hotel "não diz respeito a Dirceu". Foto: Carlos Moura/CB/D.A Press

O advogado do ex-ministro José Dirceu, José Luis Oliveira Lima, disse nesta quinta-feira que a constituição societária do hotel Saint Peter, em Brasília, “não diz respeito a Dirceu”. “Vem sendo feita pressão para que o pedido seja negado”, reage o advogado, referindo-se  á solicitação encaminhada por ele à Vara De Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Lima fez o comentário no blog ZéDirceu – o mesmo diário virtual que o ex-ministro mantém após o estouro das primeiras denúncias sobre o mensalão, em 2005, e que agora está sendo assinado por 'Equipe do blog”.

Condenado no julgamento do mensalão a 10 anos e 10 meses de prisão em regime semiaberto, Dirceu está cumprindo a pena na Penitenciária da Papuda, em Brasília, desde 16 de novembro, uma dia depois de ser preso em São Paulo. Conforme prevê a legislação, todo condenado a prisão em regime semiaberto, se tiver emprego fixo, pode passar apenas a noite na cadeia. No entanto, o local onde Dirceu escolheu para trabalhar por R$ 20 mil mensais , o hotel Saint Paul, tem sido alvo de desconfianças  em função da consituição societária da empresa que gerencia o hotel e, ainda,  o valor do salário, considerado alto para o padrão da empresa e pela falta de experiência de Dirceu no setor.

Sociedade

O presidente da Truston International, empresa com sede no Panamá e dona do hotel Saint Peter , é um homem que mora em um bairro pobre e trabalha como auxiliar de escritório de uma empresa de advocacia na Cidade do Panamá. ““Por que 400 pessoas podem trabalhar no hotel e o ex-ministro não? Esse hotel é antigo em Brasília, tradicional, mas para alguns parece que foi inaugurado ontem. Juntamos toda a documentação necessária para que meu cliente possa trabalhar e espero a decisão da Justiça.”, que questiona o advogado de Dirceu.

Salário


Outra desconfiança gerada com o pedido de Dirceu para trabalhar é o salário que receberia como gerente administrativo. O responsável pela assinatura do contrato de trabalho do ex-ministro José Dirceu, a gerente geral do Hotel Saint Peter, Valéria Rodrigues Linhares, recebia, há um ano, R$ 1,8 mil. O valor contrasta com os R$ 20 mil que Dirceu receberá, caso seja autorizado pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. (Iracema Amaral).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »