Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vítima de câncer » A última batalha de Marcelo Déda Governador de Sergipe lutava contra a doença havia um ano e três meses e será cremado hoje

Correio Braziliense

Publicação: 03/12/2013 07:06 Atualização:

Políticos lamentaram a morte do petista: Edilson Rodrigues/CB/D.A PRESS
Políticos lamentaram a morte do petista: Edilson Rodrigues/CB/D.A PRESS

Vítima de um câncer gastrointestinal, o governador de Sergipe, Marcelo Déda, que lutava contra a doença havia um ano e três meses, morreu às 4h45 (horário de Brasília), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Em 2009, ele fez uma cirurgia para a retirada de um nódulo no pâncreas. Quem assume o comando do estado nordestino é Jackson Barreto (PMDB). O corpo de Déda chegou a Aracaju na tarde de ontem. Após as saudações oficiais, seguiu em cortejo sobre um carro do Corpo de Bombeiros pelas principais ruas da capital até o Palácio Museu Olímpio Campos, onde ocorre o velório. O corpo será cremado hoje, em Salvador, porque Aracaju não tem crematório.

A presidente Dilma Rousseff participou do velório. Ela chegou a Aracaju na noite ontem. Em sua conta oficial no Twitter, Dilma lamentou a morte de Déda. “O Brasil e o estado de Sergipe perderam, hoje, um grande homem. Marcelo Déda exerceu a política com P maiúsculo”, postou. Em outra mensagem, ela lembrou a relação de amizade com o governador. “Eu perdi hoje um grande amigo, daqueles das horas boas e más”. A presidente escreveu ainda que “Déda fará falta, mas seu exemplo nos guiará”.

Em nota oficial, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que perdeu um “grande amigo, compadre e irmão”. Para a maior estrela petista, Déda “foi um exemplo de dignidade e de compromisso público na atividade política”. Ele salientou que “Sergipe perdeu um grande governador, e o Brasil perdeu um excepcional homem público”.

Após saber da notícia, a família de Marcelo Déda publicou a seguinte mensagem no perfil que o governador mantinha no Twitter: “O céu acaba de ganhar mais uma estrela, Marcelo Déda voou ‘nas asas da quimera’. Paz & Bem – família Marcelo Déda”.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, também divulgou nota de pesar. “A ausência do governador Marcelo Déda é uma enorme perda para a política brasileira. Ele foi o maior nome da minha geração. Acompanhei sua luta contra a doença, e tive a oportunidade de presenciar um exemplo de grandeza, de força e de coragem como poucas vezes se viu”, lamentou o presidenciável do PSB.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »