• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Desejo "Ciclista maluco" pedala 1.580 km para ver a presidente Dilma Janilton esteve em Brasília em 2003, quando conseguiu realizar o sonho de conhecer o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Publicado em: 03/10/2013 10:40 Atualizado em:

A bicicleta da marca Monark carrega as lembranças e os sonhos do jardineiro aposentado Janilton Ferreira, 58 anos. Na manhã da última terça-feira, depois de pedalar 1.580 km desde Itajaí (SC), onde mora, ele chegou a Brasília. Na descida da via S1, em direção ao Palácio do Planalto, onde pretende se encontrar com a presidente Dilma Rousseff, ele estranhou a largura da avenida. “Não me lembrava que as pistas eram tão grandes assim. As fotos servem para isso, para contar a história quando a memória não der mais conta”, disse, em tom de nostalgia.

A primeira vez que Janilton esteve em Brasília foi em 2003, quando conseguiu realizar o sonho de conhecer o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A viagem feita sobre duas rodas fazia parte de um projeto para percorrer todo o país de bicicleta. “Contei o meu plano para o presidente e ele me disse que era maluco. Foi aí que ganhei o apelido de ciclista maluco”, contou. Em 10 anos, o aposentado conheceu 24 estados, além do Uruguai, do Paraguai, da Argentina e da Bolívia. Faltam duas capitais brasileiras para completar o que ele chama de “cicloturismo”: Macapá e Rio Branco. “Conhecer os lugares de bicicleta, sentindo a brisa no rosto, é a melhor viagem que existe no mundo”, afirmou Janilton, que é casado com Francisca Maria Gomes Ferreira e pai de dois filhos.

O aposentado saiu de Santa Catarina em 19 de maio, com um baú que carrega roupas, alguns suprimentos e dois álbuns de fotos, com mais de 2 mil imagens dos lugares por onde passou. A bicicleta, de cor vermelha, desgastada pelo tempo, foi adaptada para as viagens de longa distância e conta com dois retrovisores, um guarda-chuva, uma barraca de acampamento, além de um pneu reserva.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.