De graça CVA oferece serviço de castração e implantação de microchip

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/08/2016 12:02 Atualizado em:

Preocupada com a saúde de sua cadela Meg, de um mês, a estudante Elildes Almeida, 20, levou o animal para fazer cirurgia de castração e implantação de microchip no Centro de Vigilância Ambiental, em Peixinhos. “Ela fica menos dócil quando está no cio e estou preocupada com o que pode acontecer”. explica. Cerca de 10 mil castrações gratuitas de cães e gatos foram realizadas desde que a Prefeitura do Recife, através do CVA, começou a oferecer o serviço em 2014. Para realizar o procedimento, o tutor deve agendar uma consulta por telefone.

O microchip contém uma identificação individual, com um número intransferível e informações do tutor que levou o animal para a castração. O sistema busca evitar que os bichos sejam abandonados. “Quando recolhemos um animal na rua, podemos saber quem estava responsável por ele. Mas, felizmente, são raros os casos em que isso acontece. A maioria das pessoas que trazem animais aqui tem o interesse de cuidar deles”, disse o secretário-executivo dos Direitos dos Aninais, o veterinário Robson Melo. O CVA não especificou o número de abandonos.

Segundo Melo, no dia agendado para a castração, o animal passa por uma consulta para avaliar o risco da cirurgia. Estando apto, o animal é submetido à operação, que dura meia hora. Após a castração e a implantação do microchip, o animal recebe soro e o tutor é orientado quanto às recomendações dos cuidados pós-cirurgia.

A veterinária Kelly Litivak, que trabalha para a secretaria, explicou que entre as indicações após a cirurgia está a limpeza do local do corte e o uso de anti-inflamatório e antibiótico para evitar contaminação na cicatriz. Ela disse ainda que os donos dos animais são instruídos a retornar após oito dias para que os veterinários observem a evolução. Caso haja algum problema, é solicitado o retorno mais cedo.

Hospital
De acordo com o secretário-executivo Robson Melo, após o Hospital Veterinário do Recife começar a funcionar, os atendimentos poderão ser ampliados. “O hospital deve ser inaugurado ainda neste semestre, o que vai possibilitar o aumento nos atendimentos. Hoje, fazemos cerca de 50 consultas por dia”, explicou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.