Nasce a Escola ideal

Laura Areias
Jornalista e escritora

Publicação: 11/04/2018 03:00

O estudo traz conhecimentos jamais impensados. Descobre talentos, desenvolve tendências, desperta para novas ideais. Consequentemente, cria uma nova mentalidade, inicia na mente o propósito de cooperar e estudar, o que é cidadania.

Então, o abrir escolas mais competentes, mais capazes de transmitir novas ideias, de mostrar que o ontem caminhava em princípios, hoje, para nós obsoletos, imprestáveis, no entanto foram eles os poucos que nos levaram a chegar aos avanços do século 21. As peças do saber entrelaçam-se e atiram-nos no novo. Nada seria se houvesse um ontem com um caminhar, embora lento, mas que progredia.

O progresso do estudo é que leva um povo à classificação de avançado e de uma perfeita Educação. Esta é a base de conhecimentos, de tratamentos na saúde, do evitar de contágios, de prevenir doenças, do afastar-se de climas impróprios, enfim tudo se baseia no conhecimento principal, oriundo do estudo.

O Real Hospital Português partiu para o ensino, como base de acrescentar mais conhecimentos às enfermeiras, ou seja, pessoas que se ligam ao tratamento de doentes.

No dia 23 de março de 2018, inaugurou-se um prédio, Escola de saúde do Real Hospital Português com todos os departamentos mais inovadores, para que seus estudantes sejam alunos diferenciados. O local é aprazível, Rua do Imperador, onde o Gabinete Português de Leitura é vizinho, e a Igreja de São Francisco, com sua Capela Dourada é visitada com uma manifestação barroca, também um pouco maneirista, característica das igrejas portuguesas na época.

A rua tornou-se monótona, pela queda de movimento na cidade, agora será revitalizada com a vinda de alunos para a Escola. Isto, um passo para mais cultura, para formados mais evoluídos e eficientes, elevando o nível de profissionais em saúde.

Enaltece-se o Real Hospital Português, na pessoa do provedor Alberto Ferreira da Costa que teve a ousadia de reconstruir um prédio que foi outrora o muito conhecido Hotel Recife, e transformá-lo numa Escola de Enfermagem ideal.

Todos devemos lançar-nos numa campanha educacional em qualquer profissão que será o abrir de olhos dos jovens de hoje.

Educação e saúde, pontos vitais para que o próximo século seja de mais longevidade, de cidadãos com mais saúde, de pessoas mais cuidadosas com seu corpo, isto é, gente saudável num país grande como o Brasil.

A Escola é um bem, comparável a um rio que corre para o mar, ela deságua num mundo melhor onde o conhecimento é o clímax e uma finalidade.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.