Balanço do futuro

Sérgio Xavier *
opiniao.pe@DIARIODEPERNAMBUCO.com.br

Publicação: 30/12/2017 03:00

Neste final de 2017 concluo a missão de secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco. Hora de agradecer, prestar contas e encarar novos desafios. Agradecer ao governador Paulo Câmara por todo apoio e ousadia na implantação de políticas públicas pioneiras. Homenagear o ex-governador Eduardo Campos pelo convite para criarmos juntos a Semas, em 2011, depois de acolher 15 pontos programáticos que apresentamos publicamente, após minha candidatura a governador pelo PV, com Marina Silva candidata a presidente, em 2010.

Sintetizo aqui os resultados desses compromissos transparentes. Em um Brasil onde a política está tomada por disputas rasteiras, agressivas e obscuras, sem ideias e metas claras de interesse público, podemos nos orgulhar deste exemplo que construímos em Pernambuco, com a idealista aliança PV-Rede-PSB, iniciada em 2011.

Para enfrentar nossas grandes vulnerabilidades ambientais: desertificação no semiárido; avanço do mar; e chuvas intensas na zona da Mata, formulamos um plano Estadual de Mudanças Climáticas e multiplicamos por 15 as áreas de Proteção Integral da Mata Atlântica e Caatinga.  Com empenho das equipes da Semas, CPRH e de outras áreas do governo, às quais registro profundos agradecimentos, criamos a mais extensa reserva de caatinga no Sertão do São Francisco (110 mil hectares) e a maior Unidade de proteção da Mata Atlântica em Suape, somada a reflorestamento com 1,7 milhões de árvores, revertendo grande parte do passivo ambiental do complexo industrial-portuário.

Triplicamos a área verde do Parque Dois Irmãos, no Recife (1.150 ha), constituindo uma das maiores reservas naturais urbanas do Brasil. Com o conceito de Bioparque, estamos concluindo a primeira etapa da obra de modernização do Zoo. Iniciamos a Política Estadual de Educação Ambiental, a ser concluída em 2018 e viabilizamos a Política da Pesca Artesanal Sustentável, com participação ativa das entidades representativas de pescadores, com Lei e Decreto já em vigor.

Para proteger o litoral, mapeamos os pontos críticos no Atlas da Erosão Costeira, atualizamos a linha de preamar e fizemos os projetos de regeneração das praias de Recife, Olinda, Paulista e Jaboatão, esta última, com obra de engordamento de areia já executada. Em Serrambi, criamos a primeira Área de Proteção Ambiental Marinha do estado.

Para reverter a degradação ambiental generalizada e reduzir emissões de gases que provocam o aquecimento global é preciso ir além e mudar a economia. Com esta convicção, os governos Eduardo Campos e Paulo Câmara incorporaram o nosso compromisso de fomentar uma nova economia de baixo carbono.

Em parceria com a Califórnia, avançamos no Programa Noronha Carbono Neutro. Articulamos o primeiro sistema de compartilhamento de veículos elétricos do Brasil, com o Porto Digital e implantamos o primeiro aplicativo de compartilhamento de carros públicos, em parceria com a pernambucana Serttel, reduzindo 41% de gastos e poluentes.

Ativamos o Fundo de Compensação Ambiental da CPRH, captando mais de R$ 220 milhões e realizando o maior investimento em meio ambiente da história. Na gestão de Resíduos Sólidos, contribuímos com o inovador projeto Relix e entregamos 106 Planos Municipais, que vão impulsionar novas cadeias produtivas de reciclagem e de economia circular.

No combate à desertificação, nossa equipe conquistou Prêmio da ONU. Implantamos Módulos de Economia Sustentável em 13 municípios do sertão, criando inédito modelo de geração de emprego e renda associado à proteção da caatinga.

Os resultados integrados de todas estas ações posicionaram Pernambuco em primeiro lugar do Nordeste, em 2017, no Ranking da Sustentabilidade do CLP – Centro de Liderança Pública, saltando 10 posições no Ranking nacional.  

Recuperar o ambiente é trabalho demorado e quase invisível. Grande parte dessas realizações só será percebida daqui a alguns anos. E muito ainda é preciso fazer para chegarmos a uma sociedade sustentável. Entretanto, Pernambuco vem dando passos firmes na invenção de um futuro mais verde e inclusivo. Sustentar essa caminhada é um desafio essencial do ano novo. Feliz 2018!

* Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Mar-2011 a Mar-2014 – Governo Eduardo Campos e Jan-2015 a Dez-2017 – Governo Paulo Câmara)

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.