A oposição e o Pernambuco de Verdade

Silvio Costa Filho
Deputado estadual e líder da Bancada de Oposição

Publicação: 07/11/2017 03:00

A democracia, para existir, se apoia em alguns pilares, sendo a independência dos poderes, a liberdade de imprensa e a participação popular alguns dos principais. Cabe à oposição legislar e fiscalizar as ações do governo e, no parlamento, garantir o debate das ideias. Até para ajudar a aprimorar os serviços prestados à população.
Com foco na participação da sociedade, a bancada de oposição criou o Pernambuco de Verdade, uma ferramenta de trabalho para ouvir a população sobre as suas demandas e seus problemas, fortalecendo o debate com o governo sobre as promessas feitas aos pernambucanos.
Nos últimos 34 meses, com o Pernambuco de Verdade, a oposição visitou mais de 60 cidades, inspecionando cerca de 80 obras e equipamentos públicos, e realizou sete plenárias, ouvindo aproximadamente três mil pessoas. Apenas este ano foram visitadas as regiões do Pajeú, Moxotó, Araripe, Agreste Setentrional, Agreste Meridional, Agreste Central, Sertão do São Francisco, Mata Norte e, em breve, retornaremos à Mata Sul.
Em 2015, por exemplo, ainda no início da atual gestão, visitamos as obras da Operação Reconstrução da Mata Sul e, desde lá, alertamos para a necessidade de se destravar as obras paralisadas do sistema de contenção de enchentes projetado para a região, sob pena de ver o que aconteceu este ano: uma repetição da tragédia de 2010.
Na saúde, constatamos a situação precária de atendimento em emergências como a do Berlarmino Correia (Goiana), Hospital Regional do Agreste (Caruaru) e Dom Malan (Petrolina), entre outros; falta de medicamentos nas farmácias do Lafepe e déficit de policiais em unidades como o 9º Batalhão da PM (Garanhuns), o 24º Batalhão (Santa Cruz do Capibaribe) ou o 5º Batalhão (Petrolina).
Também temos alertado, desde 2015, para o descontrole da violência, que infelizmente este ano, quando o Pacto pela Vida completa dez anos, vem registrando os piores índices desde que o programa foi implantado, podendo fechar 2017 como o ano mais violento da história de Pernambuco. Foram mais de 4.145 homicídios cometidos entre janeiro e setembro, 32% a mais que no mesmo período do ano passado, além de 93.810 crimes contra o patrimônio, 1.500 estupros e 23.831 casos de violência doméstica contra a mulher.
O Pernambuco de Verdade nunca se propôs a ser uma torcida pelo quanto pior melhor. É, na realidade, uma força tarefa que identifica problemas, cobra do governo e apresenta propostas para melhorar a vida dos pernambucanos. Foi o que fizemos em relação ao Pacto pela Vida, apresentando um conjunto de 16 propostas ao secretário de Planejamento Márcio Stefani, coordenador do programa.
A oposição sempre estará à disposição do governo quando os interesses de Pernambuco estiverem em jogo. Foi assim por ocasião da união de forças para atrair o hub da Latam, no caso das enchentes na Mata Sul e novamente agora, quando a violência foge do controle.
Também já apresentamos uma série de sugestões a este governo, como a criação do Pacto pela Saúde, ampliação do Comitê do Pacto pela Vida e redirecionamento das emendas parlamentares não executadas para às vítimas das chuvas, entre outras que propomos e continuaremos propondo. Seguiremos sempre na mesma direção, comprometidos com a construção de uma oposição responsável, mas sem esquecermos de fiscalizar as ações, cobrar iniciativas e denunciar os malfeitos do governo.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.