EDITORIAL » Gretchen e a internet

Publicação: 05/07/2017 03:00

Que a internet tem o poder, já se sabe. O que não se pode dizer com precisão é o tamanho desse poder, sobretudo em se tratando de Brasil. Um acontecimento desta semana é revelador no propósito de mostrar que o mundo virtual não só tem grande proximidade com o real como é capaz de moldá-lo. O caso do lyrics video (clipe musical legendado) lançado pela cantora norte-americana de pop Katy Perry e protagonizado pela brasileira Gretchen deve virar um clássico quando se trata de análises sobre a web. O vídeo da música “Swish swish”, que entrou no ar às 15h30 da última segunda-feira, tinha 8 milhões de visualizações no YouTube até a meia-noite de ontem, transformando-se num recorde para um lyrics video de uma cantora. O lançamento do vídeo ganhou o topo dos assuntos mais comentados tanto no Brasil como em todo o mundo, assim como a curiosidade em torno de Gretchen.

Até poucos dias, antes da própria cantora brasileira anunciar sua participação especial no vídeo de Katy com feat (parceria com o a rapper Nick Minaj), Gretchen era motivo de chacota no Brasil e na internet. Pelas plásticas, pelos sucessivos casamentos. Por vezes, Maria Odete Brito de Miranda Marques - a Gretchen, que foi considerada a rainha do rebolado brasileiro e que esteve no imaginário masculino por décadas desde 1970 - foi alvo de zombarias de toda espécie e temas. Durante anos, alvo de perfis falsos em redes de relacionamentos como Facebook. Como um espécie de bullying, fotos dela eram alteradas, transformadas e ganhavam frases para serem replicadas para graça geral. Gretchen virou, além de rainha do bumbum, a rainha dos memes - para o incômodo da família que reclamava da invasão de privacidade.

O primeiro passo para a reflexão do bullying virtual envolvendo Gretchen foi dado por Katy e Nick, premiadas cantoras e compositoras. Tanto Katy quanto Nick descobriram quem era Gretchen este ano a partir da interação com seus usuários no Twitter quando se depararam com os memes editados e postados pelos brasileiros. Nick, em março deste ano, perguntou na sua conta do Twitter quem era “aquela senhora” cuja imagem invadia suas menções nos últimos seis meses. Foi logo informada por brasileiros, que interagiram em inglês com a rapper, de quem se tratava. Katy, com mais de 100 milhões de seguidores no Twitter, não teve dúvidas em chamar a brasileira para estrelar num clipe em que a música trata sobre o bullying na internet. Katy classificou a brasileira, a quem dirigiu no clipe, como “incrível e icônica”. Em entrevista recente, Gretchen contou que a orientação da americana durante a gravação foi uma só: pediu que fosse ela mesma. Sendo ela mesma, Gretchen volta aos palcos. Retorna como protagonista e, inseparavel
mente, o protagonismo inclui o debate sobre o uso da internet e das redes por parte do brasileiro. Porque o vídeo é a prova de que ainda há muito a ser explorado comercialmente e academicamente em torno deste tema.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.