Drama da Paixão em Nova Jerusalém começa em Caruaru

Giovanni Mastroianni
Advogado, administrador e jornalista

Publicação: 08/04/2017 03:00

A Semana Santa, que acontece de 8 a 16 de abril, tem, em Pernambuco, seu ponto alto em Fazenda Nova, distrito de Brejo da Madre de Deus, onde se realiza, anualmente, o drama da Paixão de Cristo, em Nova Jerusalém. Em artigos anteriores, que o Diario de Pernambuco publicou, relatei,  detalhadamente, as origens daquele espetáculo, idealizado, em princípio, pelo comerciante da localidade Epaminondas Mendonça e, depois, imortalizado, graças à arrojada iniciativa do comunicador Plínio Pacheco, um gaúcho, que, inspirado nas pedras do lugarejo, após assistir cenas da paixão, nas ruas ainda não pavimentadas de Fazenda Nova, resolveu idealizar, nas proximidades do centro, uma réplica da Judeia, considerando que o local era ideal para se erguer um teatro ao ar livre, tendo em vista a riqueza de montanhas, a vegetação rasteira e o clima semiárido. Foi assim que se iniciou, em pleno Agreste pernambucano, o maior teatro ao ar livre do mundo.

Este ano, sendo a terra do mestre Vitalino passagem obrigatória dos turistas que se deslocam da capital e adjacências para assistirem à dramatização daquela peça teatral, a Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, através de seu presidente Lúcio Omena, desenvolveu um projeto que cognominou de “Caruaru por Paixão” com o objetivo de atrair os visitantes durante a Semana Santa.

Assim, uma exposição de arte sacra está programada de 8 a 15 no distrito do Alto do Moura. Além desse evento, também, haverá missa de Lava Pés, apresentação de ritmos regionais e um espetáculo da Paixão de Cristo. Durante os mesmos dias, na decantada cidade de Caruaru, um Festival Gastronômico está previsto. No mesmo local, as tradicionais bandas de pífano estarão se exibindo. No domingo de Páscoa, dia 16, a banda marcial do Coral Madrigal estará fazendo uma apresentação especial, entre outras atrações previstas para o famoso Monte do Bom Jesus. A celebração de  uma missa também está programada na igrejinha local, onde os religiosos poderão conhecer os ex-votos que lá se encontram e que se constituem de estatuetas e objetos doados às divindades como maneira de agradecer por uma solicitação atendida. Partes do corpo em cera, geralmente em forma de pés, pernas, braços e cabeças lá são encontradas numa demonstração de reconhecimento por algum pedido alcançado. Os ex-votos são uma manifestação artístico-religiosa, que se liga diretamente às artes popular e religiosa. No bairro Maurício de Nassau, dias 9 e 16, estarão se exibindo bandas de pífano, cinco em cada um daqueles dias, inclusive inédita banda feminina, única que se tem notícia.

Finalmente, a Rua Silvino Macedo será interditada para que, da quinta-feira santa ao sábado de aleluia, se transforme em um polo cultural e gastronômico. Tudo isso faz parte do projeto Caruaru por Paixão. O novo lema da Fundação é provar que Caruaru não é apenas uma parada para quem se dirige a Nova Jerusalém, mas um atrativo importante, durante toda a Semana Santa, demonstrando por qual motivo a Capital do Agreste foi com justiça denominada Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.