A taxa Selic

Sebastião Barreto Campello *
sebastiaompc@gmail.com

Publicação: 27/12/2016 03:00

A taxa Selic remunera os títulos do Tesouro. A dívida interna do Tesouro Nacional está em R$ 3,3 trilhões. Como esses títulos se vencem em média a cada dois anos e não temos recursos para resgatá-los, o Tesouro lança novos títulos. Calculam os especialistas que para que possamos vender esses novos títulos deveríamos pagar juros de 7% ao ano. Entretanto, estamos pagando 13,75% e já pagamos 14,25%.

Essa rolagem da dívida interna está nos custando R$ 613 bilhões anualmente. Os EE. UU pagam 0,25 %, o Japão – 0,25% e o mercado europeu 2,5%. Se pagássemos 7%, em vez dos orbitantes 13,75%, economizaríamos R$ 222 bilhões e diminuiríamos enormemente o déficit do Tesouro.

Entretanto, como quem manda no Brasil são os banqueiros, trabalhamos para manter os famosos rentistas, aqueles que não trabalham e se enchem de dinheiro.

Essa teoria de que combate-se a inflação aumentando os juros básicos vem da Escola de Chicago que atribui a inflação a paralização do crescimento.

Assim, para evitar a paralização do crescimento, aumentamos o valor da Taxa Selic, que paralisa o crescimento! É um grande paradoxo!

As reservas cambiais brasileiras estão em US$ 375 bilhões. Se vendêssemos US$ 275 bilhões, ou aproximadamente R$ 960 bilhões, diminuiríamos a rolagem da dívida interna desse valor e ainda ficaríamos com US$ 100 bilhões de reservas!

* Presidente do Centro de Estudos do Nordeste

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.