Turismo: parcerias e oportunidades

Marx Beltrão*
opiniao.pe@dabr.com.br

Publicação: 09/12/2016 03:00

Este ano foi especialmente importante para o turismo. Vivemos a experiência única de sediar o maior evento esportivo do planeta e o que fizemos agradou. Cerca de 90% dos turistas que vieram ao país para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos afirmaram ter interesse em voltar ao Brasil.

Precisamos aproveitar o legado de imagem e transformar o Brasil em um grande destino turístico mundial. Quando cheguei ao Ministério do Turismo, recebi apenas uma missão: fazer do setor um grande gerador de empregos.

Minha proposta de agenda principal é estabelecer uma parceria efetiva entre os setores público e privado. Diminuir a burocracia e aumentar a segurança jurídica para os que estão dispostos a nos ajudar.

A exemplo do que está sendo feito pelo Programa de Parcerias de Investimentos com rodovias e aeroportos, quero abrir o turismo à iniciativa privada. Quero atrair, com benefícios fiscais, econômicos e uma legislação ambiental mais flexível, investidores para a exploração sustentável de áreas com grande potencial turístico.

Em 2017, por exemplo, três parques nacionais vão ser concedidos à iniciativa privada, segundo o Ministério do Meio Ambiente. Nessa mesma direção, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional estuda concessões para o melhor aproveitamento turístico de monumentos tombados.

No Ministério do Turismo, apoiamos que o modelo se estenda também por outros parques e fortes pelo país. Em Pernambuco, por exemplo, poderíamos incluir os fortes de São João Batista do Brum e de São Tiago das Cinco Pontas, na capital Recife, e o Forte de Santa Cruz de Itamaracá na lista de possíveis parcerias. A participação da iniciativa privada vai garantir mais conforto e segurança a visitantes, além de contribuir para preservar o patrimônio.

Com as PPPs do Turismo, poderemos transformar o turismo em uma grande oportunidade econômica e social do Brasil.

* Ministro do Turismo

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.