Pernambuco nas alturas

Felipe Carreras
Secretário de Turismo de Pernambuco

Publicação: 29/11/2016 03:00

Pernambuco decolou. Enquanto todo o Brasil vive um momento de estagnação, estamos com os motores ligados na rotação máxima. Com um trabalho muito bem estruturado do governador Paulo Câmara, o turismo continua em uma crescente que o leva às alturas. Ultrapassamos a barreira dos 4,8 milhões de turistas no último mês de outubro, um aumento de 1,84% em relação ao mesmo período de 2015. Investimos em conectividade aérea para atrair mais visitantes nacionais e internacionais, fazendo mais dinheiro circular na nossa economia por meio de uma matriz limpa e que gera milhares de empregos do Litoral ao Sertão. Isso é desenvolvimento.
Desde 2015, nossa conectividade aérea segue na contramão do Brasil. Enquanto companhias aéreas anunciam diminuição no número de voos, Pernambuco chegou a 33 destinos diretos, um aumento de 50% em relação a 2014. Nossos concorrentes na região, Fortaleza e Salvador, estão atrás, com 22 e 23 destinos, respectivamente.
Muito desta liderança se deve ao hub da Azul, que aumentou de 12 para 24 destinos diretos saindo do Recife. A companhia tornou Pernambuco o único estado com ligação direta para todas as capitais da região, transformando o Recife no Coração do Nordeste Brasileiro, como afirma a nossa nova campanha para atração de turistas nacionais que já está circulando em algumas capitais do país e no exterior. Nesta alta temporada, ainda teremos cerca de 700 voos extras da Azul, da Gol e da Latam.
Também investimos na captação de voos internacionais. Conseguimos frequências para Argentina, EUA (Orlando e Miami), Uruguai, Cabo Verde e Itália. Também estamos em busca de voo para Paris, Madri, Bogotá e Havana. Ainda existe a possibilidade de conquistarmos operação para Lima.
Com a finalidade de atrair mais turistas de cada um desses países, promovemos workshops com as principais agências de viagens locais. No âmbito nacional, fechamos uma parceria com o trade turístico pernambucano e com a Azul para a divulgação dos atrativos nas cidades atendidas pelo hub com o modelo de workshop.
Tudo isso só foi conquistado graças ao trabalho do governador Paulo Câmara e do trade turístico, que no momento de adversidade econômica soube dar as mãos ao poder público e ser parceiro no processo de fortalecimento do turismo no estado.
Muitas pessoas podem pensar que tudo isso pode ser encarado como um gasto a mais do governo. Eu digo exatamente ao contrário. É investimento. Os turistas internacionais deixaram mais de R$ 348 milhões no estado, entre janeiro e setembro deste ano. Se formos levar em consideração também os turistas nacionais, o valor ultrapassa R$ 6,4 bilhões, até outubro, podendo chegar a R$ 8 bilhões até dezembro. Números expressivos que estão contribuindo para o desenvolvimento local. Tanto que, de acordo com o relatório do Banco do Nordeste/IBGE, Pernambuco foi o único que apresentou crescimento nos serviços e nas atividades turísticas neste ano. Enquanto Ceará diminuiu 0,4%, a Bahia caiu 7,6%, e o Brasil apresentou uma média negativa de 2,2%, nosso resultado foi positivo em 2%. Esta é uma demonstração clara de que estamos no caminho certo, crescendo. Ou melhor, subindo cada vez mais alto!

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.