Conselho Regional de Educação Física e Democracia

Publicado em: 14/08/2018 03:00 Atualizado em: 14/08/2018 08:35

O Conselho Regional de Educação Física (CREF12/PE) é o órgão que fiscaliza a atuação do profissional da área e o funcionamento das academias em Pernambuco. A cada três anos há eleições para diretoria deste órgão colegiado.

Desde sua fundação, em 1999, apenas um grupo político esteve na direção do CREF12/PE. Até aí, tudo bem. Mas nas últimas eleições para direção do órgão, houve organização de chapas concorrentes, todavia, não puderam disputar o voto dos profissionais credenciados, pois a comissão eleitoral não homologou inscrição de chapa oposicionista, com alegações diversas.    

Em 2018, a história se repete. Três chapas se inscreveram para o pleito, que está previsto para setembro próximo. A comissão eleitoral vigente, que tem assaz interesse que a diretoria atual continue no poder, não homologou inscrição das chapas de oposição. Interpreta o edital de eleição conforme sua conveniência e julga o parcelamento de dívida da anuidade de um profissional que compõe uma das chapas de oposição como inadimplência. Ora, quem parcela sua dívida e faz os devidos pagamentos não é inadimplente. Mas para a comissão eleitoral do CREF12/PE, sim. Ou seja, estamos diante de mais um caso em que o juiz julga de acordo com as conveniências.

Outro absurdo é o fato da situação ter acesso à composição das chapas concorrentes enquanto, por outro lado, os oposicionistas não têm acesso à composição da chapa situacionista. Em resumo: quem está no poder não admite concorrência. Por quê? Qual o problema de enfrentar a voz das urnas? A diretoria do CREF12/PE tem algo a esconder dos profissionais de Educação Física a ponto de atacar a democracia interna do órgão?

No próprio site do CREF12/PE o órgão elenca, entre seus valores, os seguintes: ética, respeito e justiça. A comissão eleitoral precisa consultar o site do órgão e seguir estes valores. Enfim, estamos diante de um novo episódio de ataque à democracia.

Sou professor de Educação Física desde 1995. Além de pesquisador da área, sou entusiasta do fortalecimento e reconhecimento social do profissional de Educação Física, que tem importante papel a cumprir nas escolas, clubes, academias e no desenvolvimento do esporte.

Lamento que a sanha pela permanência no poder afete os colegas de profissão que hoje dirigem o CREF12/PE. Espero que o bom senso prevaleça e que a democracia seja fortalecida nesse processo. Torço muito para que a grande vitória no final dessa eleição seja dos profissionais da área, da sociedade e da democracia.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.