Não se aposente da vida

Publicado em: 06/08/2018 03:00 Atualizado em: 06/08/2018 09:49

A expectativa de vida entre os brasileiros cresceu ao longo do tempo e trouxe a necessidade de nos reinventarmos. Segundo o IBGE, ela fica hoje em torno de 75,8 anos. Isso porque as pessoas cuidam mais da saúde, há novas tecnologias sendo desenvolvidas para garantir longevidade etc. Aliado a isso, nos confrontamos com a realidade de que nosso sistema oficial de previdência não nos é favorável. Esses eventos estimulam as pessoas a prolongarem suas vidas produtivas.

A aposentadoria não pode ser mais vista como hora de “sair de campo”, mas como o início de uma nova jornada. Logo, o profissional precisa encontrar novas formas de desenvolver habilidades que sejam alinhadas com esse momento. Pesquisas mostram que três fatores interferem numa aposentadoria satisfatória: tranquilidade financeira, educação e capacidade de desfrutar.

Porém, esses fatores não são bem aproveitados pelas empresas, que estão despreparadas para essa realidade. Já os funcionários mais velhos ainda não aprenderam a lidar com a aposentadoria e muitos não sabem o que farão pós-carreira e nem se planejaram financeiramente.

Contudo, na Região Nordeste algumas empresas já perceberam as vantagens disso e desenvolvem programas de preparação, iniciando, em média, dois anos antes da aposentadoria. A preocupação é garantir a transmissão do conhecimento intergerações, visando à perenidade dos negócios e a preparação daquele que se aposenta para que busque novas oportunidades, como: empreendedorismo, uma nova carreira etc.

Caso você não tenha este tema na sua agenda pessoal ou de sua empresa, nosso convite é que comece a se preparar, pois o aumento da longevidade é um fato e todos nós teremos que nos reinventar. É o fim da aposentadoria como sinônimo de pendurar as chuteiras. Não podemos nos aposentar da vida.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.