Branding na educação: você realmente conhece a sua escola?

Publicado em: 13/07/2018 03:00 Atualizado em: 13/07/2018 09:36

A marca de uma empresa é algo muito importante, que serve como identidade do negócio, diferenciando valores dos produtos ou serviços que são entregues ao cliente. Na educação, percebemos que as instituições de ensino - escolas ou faculdades - preferem enaltecer resultados alcançados, em vez de mostrar suas qualidades e diferenciais que a tornam motivo de escolha. Talvez por isso vemos muitas comunicações semelhantes, sendo nas escolas a nota do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM e/ou a aprovação nas universidades. Já nas faculdades o apelo é no preço baixo e na empregabilidade futura. Mas será que a essência da educação se resume nestes parâmetros?

Sabemos da competitividade do mercado e da necessidade de se mostrar melhor com uma melhor posição, seja qual for o ranking. Mas as instituições de ensino conseguem, muitas vezes, resumir seu importante papel na formação do cidadão e o impacto direto na vida de uma nação a simplesmente aprovar para uma próxima etapa. Infelizmente, o recado que reconhecemos com estas mensagens passa a ser: “Estude aqui e passe para a próxima etapa”, ou até “minha responsabilidade se resume em passar você para outro lugar”.

Se analisarmos, as instituições de ensino atuam com algo realmente importante: o sonho de um futuro melhor e mais digno a partir da formação educacional. As escolas e as faculdades servem como intermediadoras deste sonho, transmitindo as informações que serão transformadas pelos alunos em conhecimento. Cabe à instituição formatar uma mudança no padrão de pensamento do seu aluno para ele estabelecer a importância de buscar conhecimento vida adiante. Mas, será que as instituições estão preparadas para esta mudança de mindset em seu aluno? E, se conseguem esta proeza, porque não propagam isso de uma forma mais clara, mostrando a real essência da instituição?

As instituições estão inseridas em um mercado de livre concorrência, que cresce e se consolida a cada dia e precisa ser gerido de modo cada vez mais profissional para sobreviver sem ser engolido. Basta uma rápida análise para perceber que a maioria das escolas e faculdades poderiam se comunicar melhor e trazer mais de sua identidade ao público. Nossa percepção é que a maioria das escolas e faculdades deveriam realizar um trabalho profissional de gestão da sua marca - o chamado de branding - visando diferenciar-se no mercado de modo planejado e potencializar a sua estratégia de trabalho de entrega de seus propósitos.

A marca de uma instituição, quando bem gerida, promete e entrega todas as promessas feitas. Não é fácil, mas é possível. Quando a gestão da marca não é bem feita, o mercado deixa de enxergar as virtudes, o que prejudica a entrega dos serviços e também a fidelização dos alunos antigos e busca por novos alunos. Pois, eles deixam de perceber os valores exclusivos de cada instituição, gerando uma procura apenas por preço e comodidade, fato corriqueiro hoje em dia.

No LIDE Educação - Grupo de Líderes Empresariais do Setor educacional - buscamos trazer temas importantes como este para um franco debate entre as maiores lideranças do mercado regional. Desta forma, podemos unir pessoas que decidem o dia a dia da educação, em prol de respostas mais efetivas para o mercado, potencializando os valores de cada instituição e ampliando a qualidade no setor.

Quando a marca de uma instituição é bem gerida, o aluno vivencia e aproveita ao máximo o que é oferecido a ele, e cria laços que não terminam ao final do curso. Deve-se trabalhar melhor a entrega ao aluno para que ele cresça como cidadão e profissional. Desenvolver uma nova experiência pela gestão da marca significa fazer com que seu aluno, e seus egressos, sintam orgulho da instituição e passem a idolatrá-la por toda a vida.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.