nova iorque ONU de luto pela morte de 21 funcionários no acidente da Ethiopian Airlines

Por: AE

Publicado em: 11/03/2019 13:35 Atualizado em:

Foto: Arquivo / AFP
Foto: Arquivo / AFP
As bandeiras foram colocadas a meio mastr,o nesta segunda-feira, na sede das Nações Unidas em Nova York pela morte de 21 funcionários da organização no acidente com um avião da Ethiopian Airlines, nesse domingo.

"Este é um dia triste para muitos ao redor do mundo e para as Nações Unidas em particular", disse o secretário-geral Antonio Guterres na abertura da reunião anual sobre os direitos das mulheres na Assembleia Geral, após pedir um minuto de silêncio em homenagem às vítimas.

Embaixadores da ONU também iniciaram uma reunião do Conselho de Segurança da ONU no Afeganistão com um minuto de silêncio para as vítimas do voo ET302, que caiu no domingo pouco depois de decolar de Addis Ababa. 

As 157 pessoas a bordo do Boeing 737 MAX 8 morreram.

Entre os mortos, muitos viajaram para uma conferência da ONU sobre o meio ambiente em Nairóbi. 

"Uma tragédia global atingiu o país, e a ONU está unida em seu luto", declarou Guterres na comissão sobre a condição das mulheres.

"Estamos trabalhando em estreita colaboração com funcionários do governo em campo, mobilizando assistência, com aconselhamento psicológico e apoio, conforme necessário, durante este período difícil", acrescentou.

O Programa Mundial de Alimentação (PMA), o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a União Internacional das Telecomunicações (UIT) e a Agência das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP) também perderam funcionários no acidente.

A diretora executiva do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU Habitat), a malaia Maimunah Mohd Sharif, também prestou sua homenagem.

"Não esqueceremos esta tragédia nem os que faleceram", afirmou Sharif. 

"Recordemos que nossos colegas eram voluntários para viajar e trabalhar longe de suas casas e de seus entes queridos, para fazer deste mundo um lugar melhor", completou antes da abertura oficial da conferência.

Nairóbi abriga as sedes do PNUMA e do ONU Habitat, assim como as unidades regionais do Programa Mundial de Alimentos (PAM) e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.