Brexit Reino Unido e EUA vão manter cooperação em mercados derivados após Brexit

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 25/02/2019 14:24 Atualizado em:

Foto: Tolga AKMEN / AFP
Foto: Tolga AKMEN / AFP
Reino Unido e Estados Unidos continuarão cooperando nos mercados de produtos derivados, seja qual for o resultado do Brexit, anunciaram nesta segunda-feira (25) o Banco da Inglaterra e os órgãos reguladores dos dois países.

O objetivo do acordo é "tranquilizar os mercados de derivados sobre o fato de que a atividade continuará funcionando tão simplesmente como até agora, seja qual for a forma do Brexit", disse o governador do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) Mark Carney em coletiva de imprensa.

Os dois países são os maiores mercados para produtos derivados no mundo - essenciais para o funcionamento da economia e para a gestão de riscos, quer de pensões, contratos de seguros, empréstimos aos consumidores e créditos imobiliários.

Os intercâmbios de derivados representam aproximadamente 1,2 trilhão de dólares por dia em cada um do dois mercados, o americano e o britânico.

"Os produtos derivados podem parecer afastados das preocupações o dia a dia das famílias e empresas, mas são essenciais para que todos possam poupar e investir com total confiança", disse Carney em um comunicado.

O acordo foi alcançado pelo BoE, supervisor financeiro britânico, pela Financial Conduct Authority (FCA) e pela autoridade americana de regulação de mercados a prazo e de produtos derivados, a Commodity Futures Trading Commission (CTFC).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.