alimentos e remédios Guaidó lidera caravana rumo à fronteira com a Colômbia para ajuda humanitária

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 21/02/2019 14:08 Atualizado em:

Foto: Yuri CORTEZ / AFP
Foto: Yuri CORTEZ / AFP
O opositor Juan Guaidó, reconhecido por 50 países como presidente interino da Venezuela, dentre eles o Brasil, partiu nesta quinta-feira (21) rumo à fronteira com a Colômbia para receber a ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos.

No sábado (23) alimentos e remédios são aguardados para chegar por terra e mar às fronteiras do país, embora o governo de Nicolás Maduro tenha anunciado no dia anterior a suspensão de voos e embarcações vindos de Curaçau para impedir a entrada dos kits.

Guaidó fará a viagem de 800 quilômetros a partir de Caracas na companhia de cerca de 80 parlamentares do Congresso, afirmaram parlamentares da oposição. 

"Por meio do pedido de ajuda humanitária, a população se beneficiará da chegada desses produtos à fronteira venezuelana", disse o parlamentar opositor Edgar Zambrano enquanto esperava com colegas por vários ônibus em uma praça do leste de Caracas.

Ainda não está claro como Guaidó planeja receber a ajuda. Integrantes da oposição sugeriram a formação de correntes humanas através da fronteira colombiana para passar pacotes de pessoa a pessoa e frotas de barcos provenientes das Antilhas Holandesas.

O governo Maduro nega existir uma crise econômica e informou que soldados continuarão posicionados nas fronteiras do país para evitar possíveis incursões.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.