Oposição Líderes democratas prometem contestar no Congresso e na Justiça decreto de Trump

Por: AE

Publicado em: 15/02/2019 13:43 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet
A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, e o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, divulgaram comunicado conjunto no qual criticam duramente a decisão do presidente Donald Trump de decretar emergência nacional para garantir verba para a construção de um muro na fronteira com o México. As lideranças democratas prometem lutar contra a medida no Congresso e na Justiça americana, bem como buscar convencer o público de que ela é desnecessária e inadequada.

A nota de Pelosi e Schumer afirma que a declaração do presidente é "ilegal", já que não há uma crise com grande violência para justificar judicialmente a medida, que acabará por "roubar fundos urgentemente necessários para a defesa da segurança de nossos militares e de nossa nação". Para os democratas, trata-se de uma "tomada de poder" por um presidente "desapontado" por não ter conseguido a verba para o muro no Legislativo.

A oposição afirma que as ações do presidente "claramente violam o poder exclusivo do Congresso". "O Congresso defenderá as autoridades constitucionais no Congresso, nos Tribunais e junto ao público, usando toda alternativa disponível", prometem as lideranças. Para a dupla, a declaração do presidente, caso não seja contestada, significaria uma alteração crucial no equilíbrio de poderes do país.

Os democratas ainda pedem apoio de colegas do Partido Republicano, de Trump, para defender a Constituição. "O presidente não está acima da lei. O Congresso não pode permitir que o presidente rasgue a Constituição", conclui a nota da deputada e do senador.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.