crise na venezuela China se opõe a uma interferência externa na Venezuela

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 24/01/2019 09:55 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter
A China declarou, nesta quinta-feira (24), que se opõe à interferência externa nos assuntos internos da Venezuela, após o apoio aberto dos Estados Unidos e de vários países latino-americanos ao autoproclamado presidente interino, o opositor Juan Guaidó.

"A China defende o princípio de não-interferência nos assuntos políticos internos de outros países, e se opõe à interferência na Venezuela de forças externas", afirmou a porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, em entrevista coletiva.

A China é o principal credor da Venezuela, cujo presidente, Nicolás Maduro, visitou o país em setembro e assinou vários acordos econômicos com o gigante asiático.

A porta-voz do ministério assegurou que seu país "acompanha com atenção a situação na Venezuela" e fez um chamado à "racionalidade e à calma" no país sul-americano.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.