Tensão Theresa May: se Brexit não for votado, entraremos em território desconhecido Segundo May, Partido Trabalhista está "jogando politicamente" e se opondo a qualquer tipo de acordo para criar o "maior caos" possível

Por: AE

Publicado em: 06/01/2019 10:44 Atualizado em: 06/01/2019 11:29

May afirmou que segue trabalhando para obter mais garantias da UE. Foto: Wikipedia / Reprodução
May afirmou que segue trabalhando para obter mais garantias da UE. Foto: Wikipedia / Reprodução
A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, voltou a pressionar neste domingo (6) pela aprovação do acordo fechado por ela com outros líderes da União Europeia (UE) para saída do país do bloco, o chamado Brexit. Em entrevista ao programa Andrew Marr Show, da BBC, May afirmou que segue trabalhando para obter mais garantias da UE e que "o acordo está na mesa". "Eu quero ver esse acordo seguir adiante. Se ele não for votado, entraremos em território desconhecido e ninguém sabe o que irá acontecer", alertou. 

Segundo May, o Partido Trabalhista está "jogando politicamente" e se opondo a qualquer tipo de acordo para criar o "maior caos" possível.

Na entrevista, a primeira-ministra negou de que estaria disposta a suspender a votação da Câmara dos Comuns sobre seu acordo de retirada pela segunda vez e insistiu que os parlamentares devem decidir entre as datas de 14 ou 15 de janeiro. O prazo limite para que o país saia do bloco é 29 de março de 2019, mas o Parlamento britânico ainda não aprovou um acordo de retirada. A votação está prevista para meados de janeiro.

"Temos pessoas que estão defendendo um segundo plebiscito para impedir o Brexit, e as que querem ver o Brexit perfeito. Eu diria para que não se deixem levar na busca pelo perfeito, porque existe o perigo de acabarmos sem nenhum Brexit", concluiu.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.