primeiro-ministro Netanyahu diz que não renunciará por possível denúncia criminal A polícia israelense recomendou que Netanyahu seja denunciado sob acusação de corrupção, mas o procurador-geral Avichai Mandelblit ainda não tomou sua decisão final

Por: AE

Publicado em: 31/12/2018 18:18 Atualizado em:

Foto: Leo Correa/Pool/AFP
Foto: Leo Correa/Pool/AFP
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que não renunciará ou desistirá de disputar a reeleição, mesmo que seja denunciado por corrupção.

A polícia israelense recomendou que Netanyahu seja denunciado sob acusação de corrupção, mas o procurador-geral Avichai Mandelblit ainda não tomou sua decisão final. Caso ele siga a recomendação, Netanyahu ainda tem o direito de se defender em uma audiência antes que a denúncia seja formalizada. Mandelblit não informou se vai tomar alguma decisão antes da eleição, marcada para abril.

Durante visita ao Brasil, Netanyahu disse que a lei não o obriga a se afastar antes de qualquer audiência. Segundo ele, Mandelblit não deve tomar qualquer ação antes da eleição, a menos que a audiência também possa ser concluída até lá.

De acordo com o premiê, "em uma democracia, os líderes são escolhidos através do voto, não através de um processo legal parcialmente concluído".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.