Decisão Após críticas, Trump força saída de secretário da Defesa A renúncia de Jim Mattis veio logo após a decisão do presidente norte-americano de retirar todas as tropas norte-americanas da Síria

Por: Agência Estado

Publicado em: 23/12/2018 19:40 Atualizado em:

Irritado com as críticas e consequências da renúncia do secretário de Defesa, Jim Mattis, o presidente norte-americano Donald Trump decidiu forçar a saída do chefe do Pentágono dois meses antes do planejado. 

Segundo um funcionário da Casa Branca que pediu para não ser identificado, Trump decidiu que Mattis deveria deixar o cargo antes do previsto para evitar uma transição prolongada, uma vez que já haviam encontrado alguém que considerassem qualificado para comandar o Pentágono. O funcionário julgou ainda que faz sentido ter uma transição mais rápida e não criar problemas.

Hoje mais cedo, Donald Trump, anunciou via Twitter o atual vice-secretário de Defesa, Patrick Shanahan, como Secretário Interino de Defesa a partir de 1º de janeiro de 2019. Em sua carta de demissão entregue pessoalmente a Trump na última quinta-feira, Mattis havia dito que ficaria no cargo até 28 de fevereiro, "uma data que deve dar tempo suficiente para que um sucessor seja indicado e confirmado". 

É incomum que o Pentágono tenha um secretário interino de defesa. Historicamente, quando um secretário se demite, ele permanece até que seu sucessor seja confirmado.

A renúncia de Mattis veio logo após a decisão do presidente norte-americano de retirar todas as tropas norte-americanas da Síria. Mas, segundo autoridades, a demissão do secretário de Defesa foi resultado de um acúmulo de divergências. Fonte: Associated Press.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.