EUA Trump considera nomear genro para a chefia de gabinete, diz site O presidente norte-americano é conhecido por seu temperamento forte e por fazer exigências que são ilegais ou impossíveis de serem atendidas

Por: AE

Publicado em: 14/12/2018 08:48 Atualizado em:

Foto: Timothy A. Clary/AFP (Foto: Timothy A. Clary/AFP)
Foto: Timothy A. Clary/AFP
O presidente dos EUA, Donald Trump, está considerando seu genro Jared Kushner para o cargo de chefe de gabinete, revelou o site Huffington Post. Kushner, que é casado com Ivanka Trump e já atua como assessor da Casa Branca, se reuniu nesta quinta-feira (13), com o presidente para discutir a questão, disseram fontes ligadas à presidência.

Trump anunciou no sábado passado, dia 8, que o atual chefe de gabinete, John Kelly, deixará o cargo até o fim do ano. Nick Ayers, o atual chefe de gabinete do vice-presidente Mike Pence, era considerado o favorito para suceder a Kelly, mas ele anunciou pelo Twitter no domingo (9) que isso estava fora de consideração.

Trump é conhecido por seu temperamento forte e por fazer exigências que são ilegais ou impossíveis de serem atendidas.

Esperava-se que Kelly, um general da reserva da Marinha, levasse ordem à Ala Oeste da Casa Branca quando ele assumiu o cargo em meados de 2017. Apesar disso, o caos que marcou os primeiros seis meses do governo Trump, com Reince Priebus como chefe de gabinete, continuou.

Segundo as fontes, há cinco finalistas para o posto, mas não se sabe quem são. O ex-vice-diretor de campanha de Trump David Bossie deve almoçar com o presidente nesta sexta-feira, 14, na Casa Branca. O ex-presidente da Câmara Newt Gingrich também estaria sendo considerado para o cargo.

Após Ayers rejeitar a candidatura, Trump teria cogitado os nomes do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, o representante de Comércio Robert Lighthizer, o assessor econômico Larry Kudlow e o congressista republicano da Carolina do Norte Mark Meadows. Mas todos eles rejeitaram, disse uma fonte.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.